Voltar para a página principal do site

[S-C] Trechos de entrevista com Madame Satã

Nova Mensagem Responder Outros Meses Por Data Por Discussão Por Assunto Por Autor

From: Eduardo Pimenta (epimafre@yahoo.com)
Date: Qua 22 Nov 2000 - 11:52:24 GMT


        Moçada:

    Como penitência por não ter ido neste sábado no
encontro de Sampa que já ficou histórico (nem tenho
cara de olhar a Carmem), digitalizei uma entrevista
de Madame Satã aO Pasquim para a Roberta Valente, que
está pesquisando a malandragem em geral (Aliás,
Roberta, você recebeu?).

    Não quis mandar a entrevista toda aqui porque é
muito grande e a maior parte off-topic, histórias de
cadeia, receitas (Madame Satã era cozinheiro, sim
senhor!), e outras coisas, mas alguns trechos valem a
pena, então seguem:

Madame Satã - Edição no. 95, 29/4/71, d'O Pasquim

        Chico Jr. - Eu ouvi dizer que você matou um
com um soco.
        Satã - Não, eu fui acusado de ter matado o
falecido compositor Geraldo Pereira com um soco. Mas o

caso foi o seguinte: eu entrei no Capela e estava
sentado tomando um chope. Ele chegou com uma amante
dele (ainda vive essa mulher), pediu dois chopes e
sentou ao meu lado. Aí tomou uns goles do chope
dele e cismou que eu tinha que tomar o chope dele e
ele tinha que tomar o meu. Ele pegou o meu copo e eu
disse pra ele: "olha, esse copo é meu. Aí ele achou
que aquele copo era dele e não era o meu. Então eu
peguei meu copo e levei pra minha mesa. Aí ele
levantou e chamou pra briga. Disse uma porção de
desaforos, uma porção de palavras obicênias (sic), eu
não sei nem dizer essas coisas. Aí eu perdi a
paciência, dei um soco nele, que caiu com a cabeça no
meio-fio e morreu. Mas ele morreu por desleixo do
médico, porque ele foi pra assistência vivo.
(...)
        Chico - Quem é que te deu esse apelido de
Madame Satã?
        Satã - Esse apelido de Madame Satã ganhei em
1938, no "Bloco Caçador de Veados", depois passou
para "Caçador da Floresta" e morreu com esse nome.
Depois nasceu como "Turunas de Monte Alegre".
        Sérgio - Mas você era caçado ou caçador?
        Satã - Eu era caçador.
        Chico - mas conta a história do apelido.
        Satã - Bem, havia o baile de carnaval e o
concurso. Então eu me exibi com a fantasia de "Madame
Satã" no Teatro República e ganhei o primeiro lugar.
Ganhei um tapete de mesa e um rádio Emerson, feito um
balezinho, ele abria do lado, assim, feito uma
portinha. O último ano que eu desfilei foi em 41. Eu
estava preso, mas anulei um processo e vim passar o
carnaval na rua. Desfilei com "A Dama de Vermelho".
        Sérgio - O que que você acha do Clóvis Bornay?
        Satã - Eu vou te explicar uma coisa: eu não
tenho o que dizer dessas bichas velhas, não.
        Chico - ainda agora nós estávamos conversando
sobre Osvaldo Nunes. É verdade que ele briga bem?
        Satã - Eu conheci o Osvaldo Nunes, mas ele não
era cantor ainda. Mas eu não acho que ele brigue bem,
não. De quando em quando eu fico sabendo dos
escândalos que eles fazem por aí. Eu acho que do jeito

que eles brigam não é briga, é escândalo.

(...)

        Sérgio - Você disse que foi amigo do Francisco
Alves. O que que você achava dele?
        Satã - O Chico Alves pra mim foi uma grande
pessoa, não só como cantor, mas também como
companheiro de farra e como amigo.
        Sérgio - E Noel Rosa, era bom sujeito?
        Satã - Noel Rosa já desceu de Vila Isabel como
um bom sujeito, pelo menos como cantor e como
companheiro.
        Jaguar - Você conheceu a Araci de Almeida?
        Satã - Araci de Almeida eu conheci menina,
ainda, quando ela começou a gravar as músicas de Noel
Rosa. Pra mim foi uma grande amiga e uma grande
companheira. Era o meu tipo, o tipo assim que quando
se queimava já viu, né.

(...)

        Jaguar - Quando Nelson Cavaquinho foi da
polícia, ele nunca te prendeu, não?
        Satã - Nunca. Nelson Cavaquinho é muito meu
amigo, sempre foi.
        Jaguar - Mas ele não era civil.
        Satã - Mas era muito meu amigo.

(...)

        Sérgio - E esses compositores: Wilson Batista,
Ismael Silva e tal, você conheceu?
        Satã - Wilson Batista eu tive uma briga com
ele muito grande quando ele desceu lá do morro com
aquela disputa com Noel Rosa. Foi outra briga que eu
tive. Foi ali na Galeria Cruzeiro, ele saiu correndo
por ali. Foi quando ele tirou aquele samba "Rapaz
Folgado", pro Noel.
        Sérgio - E o Ismael Silva?
        Satã - Ismael Silva preto? Ele estava sempre
ali na Lapa. Era um bom sujeito só que quando bebia
muito ficava chato.

(...)

    'Bração do Pimenta.

__________________________________________________
Do You Yahoo!?
Yahoo! Shopping - Thousands of Stores. Millions of Products.
http://shopping.yahoo.com/
__________________________________________________________________
Para CANCELAR sua assinatura nesta lista:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/cancela
Para ASSINAR esta lista:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/assina
Confira as regras de ETIQUETA para tornar a lista cada vez melhor:
        http://www.samba-choro.com.br/tribuna/netiqueta


Nova Mensagem Responder Outros Meses Por Data Por Discussão Por Assunto Por Autor

Este arquivo foi gerado por hypermail 2b29 : Qua 22 Nov 2000 - 11:58:02 GMT