Agenda do Samba & Choro

Samba do Bule toda última sexta do mês no Bom Retiro

Google
Web samba-choro.com.br
 Página principal » Notícias » Notícias antigas

Receba grátis nosso informativo:


39910 assinantes
Exemplo | Cancelar | Trocar email Notícias enviadas às terças e sextas.



Assine em um leitor de notícias RSS


Se você gosta de nosso trabalho, nos apóie se tornando um Amigo do Samba-Choro.

Por Eugênia Rodrigues
Publicada em 28 de Outubro de 2010 
Estado: SP 
Assunto: Shows e Rodas

O Grupo Recreativo de Estudos do Samba - GRES do Bule, conhecido como Samba do Bule, convida a todos para sua roda de samba esta sexta (29). Ela acontece toda última sexta-feira do mês. Abaixo tem um texto enviado por eles. A roda parece super interessante, se eu morasse em Sampa com certeza iria conhecer.

"É um Grupo Recreativo de Estudos do Samba, que além de manter acervo sobre o
tema (livros, discos, fotos, teses, artigos, matérias de jornal) realiza mensalmente há mais de 3 anos uma roda onde reúnem-se diversos sambistas para cantar, toca e versar partido alto até o sol raiar.

As rodas ocorrem sempre as últimas sextas feiras de cada mes e periodicamente o Bule exalta algum compositor ja falecido; na ocasião, há uma exposição de fotos com biografia do sambista na parede, e uma contextualização ao publico presente
sobre quem era o artista, além de relembrar diversas canções do autor.
Tivemos a honrosa oportunidade de ter a presença em nosso ultimo encontro das
filhas e netas do compositor Caco Velho - RS que pudemos com prazer cantar parte
de seu repertório.

Os próximos exaltados são Noel Rosa e Wilson Batista, onde pretendemos
relatar os episódios da conhecida polêmica entre os dois inclusive
situando a históricamente o porquê de cada um ter aquele ou esse comportamento"
(divulgação).

Serviço

Entrada a apenas R$ 2, com direito a um feijãozinho
R. Nilton Prado, 766 - Bom Retiro/SP
A partir das 22hs
Tels. 3331 1001 / 9140 1914

Voltar para Manchetes de Outubro de 2010

Enviar por email | Imprimir

Comentários dos leitores

Eugênia, sorte sua não estar por aqui, porque o samba é muito, mas muito ruim mesmooooooooooooooooooooooo!!!!
Respetio a intenção de querer fazer samba, mas cada coisa tem que estar no seu lugar.
P.S.: Saí de lá entorpecido, rs, quem já foi sabe do que estou falando!
MINHANOBREZA
29 de Outubro de 2010 #

Gostaria de dizer a pessoa que fez o primeiro comentario reinterando o ponto de vista do segundo, que o bule diferentemente da maioria das rodas de samba que existem por ai, não é um showzinho feito por um grupo fechado em torno de um repertorio ensaiado e repetido ad infinitum... A primeira parte da roda é feita pelo pessoal do bule onde cantam sempre composições próprias e de pareceiros e são feitas a cada dois meses as homenagens a sambistas de vários pontos do país... Na segunda parte, a roda é aberta a todos os amigos e parceiros e por isso mesmo ela dura até o amanhacer, é logico que neste momento a qualidade musical da roda flutua uma vez que nem todos os musicos são experientes, algumas pessoas estão sentando pra tocar pela primeira vez (acredito que o autor do primeiro comentario tenha presenciado esse momento da roda)... Essa queda de "profissionalismo" no nosso entender é compensada pela possibilidade de incluir pessoas das mais diferentes origens na roda do samba o que na minha opinião não é demerito do projeto, pelo contrário é o seu valor uma vez que espaços de iniciação e lazer como colocou o autor do segundo comentario se tornam cada vez mais raros nesse mundo onde até o samba se tornou objeto de consumo do capitalismo!!! Além disso, o projeto tem um posicionamento muito claro com relação a essas rodas arranjadas onde os músicos não fazem mais do que executar os arranjos originais desse ou daquele imortal do samba, se é isso que vc busca numa roda por favor fique em casa ouvindo os discos, e se são ainda vivos vá ouvir os autores em pessoa, o bule tem outro propósito, na primeira parte da roda (que é aquela, que no nosso entender, deve ser objeto de alguma critica musical formal) privilegia-se o autor desconhecido ou aqueles que são imortais como o próprio "caco velho" (ultimo homenageado) mas que permanecem fora do "mainstream" das grandes rodas que giram sempre entorno dos mesmos nomes e das mesmas cançoes (este ultimo provavelmente por ser gaucho, radicado toda vida profissional em são Paulo)... Agora se alguem ainda tem duvida da honestidade dos menninos do bule e do valor de seu trabalho, procure alguma das filhas do Caco Velho e pergunte como elas se sentiram pela homenagem nunca feita a seu pai ou vá atrás de recitais de samba de plantão da "vila madalena" com muito conteudo musical e nenhum propósito social ou cultural...
Rafael Galante
30 de Outubro de 2010 #

Toda proposta cultural e de resgate do trabalho de compositores brasileiros deve ser sempre elogiada e enaltecida. O entendimento dessas propostas musicvais X cultura não pode passar por análises do tipo "ruim" ..."bom"...Provavelmente a pessoa que lá esteve e de forma indelicada fez o comentário acima não entendeu o conteúdo da proposta.
Convido aqueles que gostam desse tipo de proposta de encontro de sambistas e samba raíz a conhecer o "SAMBAR"...um local muito bom na Zona Leste- Av.Tiquatira com Tucumã. Parabéns a todos Vcs...pois isso que é ter café no BULE! Abraços e continuem firme....Djair
Djair Pereira
18 de Março de 2011 #

Que isso!!!!! acho essa rapaziada do Bule gente fina, fazem o que gostam e fazem bem, o que vale é a fé de cada um pra dar continuidade seguimento a esse projeto.

PArabens..
Alberto
23 de Março de 2011 #

não esquenta não ela após o comentário tirou o algodão do ouvido, ja somos tão poucos redutos que para comprovar vou lá conhecer na próxima data ,um abraço e até la esta é mais uma que anda dizendo que o samba vai acabar!!!!!! com a resposta mestre Paulinho da Viola um abraço e até lá, segura um feijãozinho pra mim vou chegar com fome.Bola pra frente rapaziada
mario rodrigues assumpção
5 de Abril de 2011 #

Sou membro da comunidade Samba da canja aqui em Guarulhos, nos reunimos já fazem dois anos e sei bem como é duro sustentar a bandeira do Samba. E este tipo de comentário acima é comum acontecer .
Em nossa comunidade só apresentamos sambas de nossa autoria.
E já tivemos um "convidado" que reagiu da seguinte forma.
_ Pençei qui fossi uma roda di samba só di bambas, desta to fora.E saiu após falar o tempo todo durante a apresentação da primeira musica.
(Tia ciata perdoa-os eles não sabem do que gostam).
Gilson Santos Ferreira
21 de Abril de 2011 #

Índice
Manchetes de Outubro de 2010

<< Anterior
Fred Camacho sábado no CMRMC, na Tijuca (grátis)

Próxima >>
Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo faz dois shows gratuit


» Envie esta notícia para um amigo

» Imprima esta notícia


Notícias | Casas com música | Artistas | Tribuna Livre | Artigos e debates | Fotos | Partituras | Compras | Amigos do Samba-Choro | Busca

Receba notícias sobre samba e choro por email:

Contato | Privacidade | Sobre este sítio
©Copyright 1996-2014
Samba & Choro Serviços Interativos LTDA
(Todos os direitos reservados).