Agenda do Samba & Choro

Fregueses escrevem livro sobre o bar Bip Bip

Google
Web samba-choro.com.br
 Página principal » Notícias » Notícias antigas

Receba grátis nosso informativo:


36178 assinantes
Exemplo | Cancelar | Trocar email Notícias enviadas às terças e sextas.



Assine em um leitor de notícias RSS


Se você gosta de nosso trabalho, nos apóie se tornando um Amigo do Samba-Choro.

Por Paulo Eduardo Neves
Publicada em 15 de Dezembro de 2000 
Assunto: Livros

Um dos mais tradicionais redutos de samba e choro do Rio de Janeiro, o bar Bip Bip, acaba de ganhar um presente de três de seus fregueses mais habituais. Francisco Genú, Luis Pimentel e Marceu Vieira escreveram um livro sobre o bar intitulado "Bib Bip, um Bar a Serviço da Alegria". O Bip na verdade é uma enorme família unida pelo amor ao samba, choro e boemia e comandada pelo dono Alfredo com seu enorme coração e folclórico mal humor (uma bela arma para espantar chatos). Depois de ler o saboroso livro, você se sentirá mais um membro desta família.

O livro tem três partes principais: uma enorme entrevista com o Alfredo em clima de bate-papo, declarações de amor de seus clientes ao bar e uma série impressionante de causos, que só se acredita porque o realismo fantástico já saiu há muito de moda na América Latina. Além disto, ainda vem com dicas fundamentais, como um manual de instruções para se conhecer o Bip e de como se comportar em rodas de samba, partituras do choro que fizeram em sua homenagem e do belo samba que virou o hino do bar, e até um glossário.

A noite de autógrafos do livro será com uma roda de samba, claro, na segunda, 18 de dezembro, a partir das 19h no próprio bar. Se ligue que o livro está saindo em edição limitada. Se não comprar logo dança. Vamos tentar armar um jeito de as pessoas de outros estados conseguirem comprar o livro e conhecer um pouco deste baluarte da boemia e música carioca.

O livro só tem dois problemas. Um é que conhecendo-o antecipadamente, corre-se o risco de os fregueses novos não ficarem tão assustados quando o Alfredinho der um de seus esporros gerais. A cara de espanto deles é das coisas mais engraçadas que há. Mas o problema sério mesmo é que ele não vem com uma cerveja gelada para acompanhar a sensação de bate-papo que se tem ao lê-lo. Você mesmo terá que ir ao freezer pegar a sua:-).

Voltar para Manchetes de Dezembro de 2000

Enviar por email | Imprimir

Comentários dos leitores

É um pouco difícil fazer algum "comentário" sobre o BIP... é muito difícil explicar para alguém o que é o BIP e por que frequentamos tanto aquele botequim de 20 metros quadrados. O que tem de tão especial num bar pequeninho, sem garçom, com um dono mal humorado, muito quente, abarrotado de pessoas que tentam ouvir um pouco de música no meio da confusão?
Que bom que o Chiquinho, o Pimentel e o Marceu encararam esse desafio! Explicar um pouco da "alma" do BIP. Tentar registrar o que é pertencer à "família do BIP", como o Alfredinho chama.
Quem quiser conhecer um pouco do Alfredinho e do BIP, passe lá na segunda-feira, compre um livro e veja que ainda existe uma ilha de de alegria e humanismo no meio da selva de Copacabana.
Marcelo Goldenstein
15 de Dezembro de 2000 #

Tenho 17 anos e de vez em quando dou uma passadinha pelo BIP (quando os estudos permitem, é claro!) e fico admirado pela EMPOLGAÇÃO das pessoas que frequentam o bar. O ambiente é bem pequeno, mas a música... é de primeira! Na condição de um fanático admirador do nosso velho e querido samba (o autêntico, não essa coisa horrosa que a mídia tenta nos enfiar goela abaixo!!!), recomendo a todos os amantes da boa música uma visita a este verdadeiro "centro de resistência da cultura brasileira".

Rafael Leite
16 de Dezembro de 2000 #

Tenho 17 anos e de vez em quando dou uma passadinha pelo BIP (quando os estudos permitem, é claro!) e fico admirado pela EMPOLGAÇÃO das pessoas que frequentam o bar. O ambiente é bem pequeno, mas a música... é de primeira! Na condição de um fanático admirador do nosso velho e querido samba (o autêntico, não essa coisa horrosa que a mídia tenta nos enfiar goela abaixo!!!), recomendo a todos os amantes da boa música uma visita a este verdadeiro "centro de resistência da cultura brasileira".

Rafael Leite
16 de Dezembro de 2000 #

Índice
Manchetes de Dezembro de 2000

<< Anterior
Roberto Moura lança segunda edição de seu livro sobre MPB

Próxima >>
Mauro Dias exalta último disco de Baden Powell


» Envie esta notícia para um amigo

» Imprima esta notícia


Notícias | Casas com música | Artistas | Tribuna Livre | Artigos e debates | Fotos | Partituras | Compras | Amigos do Samba-Choro | Busca

Receba notícias sobre samba e choro por email:

Contato | Privacidade | Sobre este sítio
©Copyright 1996-2017
Samba & Choro Serviços Interativos LTDA
(Todos os direitos reservados).