Agenda do Samba & Choro

Boicote os discos com proteção anticópia

Google
Web samba-choro.com.br
 Página principal » Artigos e Debates » Boicote os discos com proteção anticópia

Receba grátis nosso informativo:


36219 assinantes
Exemplo | Cancelar | Trocar email Notícias enviadas às terças e sextas.



Assine em um leitor de notícias RSS


Se você gosta de nosso trabalho, nos apóie se tornando um Amigo do Samba-Choro.

Boicote os discos com proteção anticópia
Publicado por Paulo Eduardo Neves em 13/11/2002 às 01h01
»Versão para impressão
Discos com proteção anticópia restrigem os direitos dos consumidores e são uma grande ameaça à memória da cultura nacional. Os consumidores de discos devem dar um enfático não a estes produtos mutilados que nem ao menos podem ser chamados de CDs. Esta é uma convocação de boicote aos produtos culturais com limitações anticópia.

Atualização (20/10/2006): Depois de muitas reclamações, processos e devoluções de discos, a EMI desistiu de usar a tecnologia anti-cópias. Finalmente será fácil ouvir seus discos em MP3 players. Se você ainda está com uma furada destas, veja as instruções de como copiar CDs anti-cópia. Não testei, deixe um comentário aí se funcionar.

Atualização (01/07/2003): Não deixe de ler a notícia sobre o processo contra a EMI.

Gravadoras estão vendendo CDs defeituososHá pouco começaram a ser lançados no Brasil vários discos com proteção anticópia. Atualmente possuem proteção anticópia os discos:

  • "Longo Caminho" do Paralamas do Sucesso;
  • "Exaltasamba ao Vivo";
  • "Qu4tro" do Natiruts; e
  • "Tribalistas" de Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown.
  • Atualização (14/6/2003): Coleção Odeon 100 anos, composta pelos discos: Compositores da Portela (Minha Portela Querida), Nadinho da Ilha (Cabeça Feita), Dilermano Pinheiro (Batuque na Palhinha), Elza Soares (Elza, Carnaval e Samba), Pixinguinha (Som Pixinguinha), Antonio Adolfo e a Brazuca (Bossa 3 - Os Reis do Ritmo), Cassiano (Apresentamos o nosso Cassiano), Celly Campelo (Estúpido Cupido), Cesar Camargo Mariano e Hélio Delmiro (Samambaia), Doris Monteiro e Lucio Alves no Projeto Pixinguinha, Edu Lobo, Eliana Pittman, Golden Boys (Fumacê), Lô Borges (A Via Láctea), Lúcio Alves (Sua voz íntima, sua bossa nova interpretando sambas em 3-D), Luiz Arruda Paes e sua orquestra (Brasil Dia e Noite), Marcos Valle (Mustang Cor de Sangue), Ribamar (Noites Cariocas), Rosa Maria (Uma Rosa com Bossa), Skowa & A Máfia (La Famiglia), Sérgio Ricardo (Não gosto mais de mim), Som Imaginário (Matança do Porco), Wagner Tiso, e Wanderléa (Vamos que eu já vou).
  • Atualização (14/6/2003): Coleção 10 Polegadas, composta pelos discos: Demônios da Garoa, Carolina Cardoso de Menezes, Francisco Alves e Mario Reis, Dorival Caymmi, Orfeu da Conceição, Polêmica, Dalva de Oliveira, Zequinha de Abreu, Augusto Calheiros, Trio Irakita, Orlando Silva, Hebe Camargo e Isaura Garcia.
Sem fazer qualquer julgamento estético, afirmo que estes CDs são daninhos a seus direitos de consumidor e à sociedade brasileira. Antes que todos os discos venham neste formato, é preciso que as pessoas tomem uma atitude: Boicote os discos anticópia!

CDs anticópia lesam seu prazer de ouvir música

Quem compra um CD não está interessado em ter uma caixa de plástico ocupando espaço em casa, mas sim na música lá dentro. Existem vários motivos justos para se copiar a música comprada. Por exemplo, frente ao grande número de furtos de CD players de automóveis, você pode ficar receoso de levar no carro seus discos que estejam fora de catálogo. Uma cópia, ou uma coletânea caseira, nos livra do risco de perder o original que foi comprado legalmente. Organização é outro motivo. Cada vez mais as pessoas convertem todos seus discos para formato MP3, pois assim é muito mais fácil e rápido encontrar as músicas e CDs que se deseja ouvir. Facilidade de transporte é também uma boa razão. Cada vez mais populares são os tocadores de MP3, walkmans do tamanho de uma caixa de fósforo onde se pode ouvir horas de música, onde se carrega as músicas que você copia de seus discos. Comprando um CD com proteção anticópia, você estará gastando o mesmo preço de 30 dinheiros em um produto que poderá ser aproveitado de muito menos maneiras do que um CD de verdade. As grandes gravadoras estavam xingando seus clientes de criminosos e piratas, com a proteção anticópia estão chamando-os de otários. Com fazer para obrigar as gravadoras a retroceder na fabricação destes produtos anticópia e prevalecer os usos já consagrados pelo consumidor? Parece que, legalmente falando, o fato de estes discos restringirem os usos que se podem fazer deles, não é por si algo que dê razão ao consumidor. A lei de direito autoral reconhece que nem toda cópia é lesiva ao autor. Diz no seu artigo 46, inciso II que não fere o direito do autor o fato de o consumidor fazer uma cópia de seus discos. Daí a interpretar que o distribuidor do produto é obrigado a permitir que seus produtos sejam copiados é um longo passo. A defesa dos consumidores no caso dos discos anticópia se baseia em outra questão.

CDs anticópia são defeituosos

Logo da marca CDO registo de informações em um CD segue uma série de especificações técnicas, originalmente definidas pela Philips. Se um CD que você comprou tem esta logomarca que aparece à direita, quer dizer que ele está conforme estas especificações. Os mecanismos anticópia impedem que os CDs sejam reproduzidos em aparelhos copiadores pelo fato de não obedecerem a estas especificações. Este artigo da revista New Scientist explica tecnicamente como eles fazem para que CD seja tocado em aparelhos "normais" e não seja tocado nos que gravam. Estes discos anticópia não seguem os padrões da indústria, não podem portanto ser chamados de CDs. O problema é que vários aparelhos que não copiam discos usam a mesma eletrônica dos que copiam, notavelmente os de automóvel e os mais sofisticados. Você pode não conseguir ouvir os discos que comprou legalmente em aparelhos também comprados legalmente! A própria EMI já está recebendo intensas reclamações. O que é pior, você não tem a menor garantia que os aparelhos que comprar no futuro poderão tocar seus discos. Se você não boicotá-los, pelo menos não os use como trilha sonora de momentos importantes de sua vida, pode ser que no futuro não seja possível ouví-los novamente em seus novos CD players.

CDs anticópia são daninhos à cultura e à sociedade brasileira

Até o momento listei apenas os problemas que você pode ter pessoalmente com os discos. Agora está na hora de falar a sério. Primeiro recomendo que você leia este interessantíssimo artigo: A proteção anticópias rouba o futuro. Ei, leia mesmo, o que vou argumentar aqui se baseia no que está escrito lá. O autor argumenta que a proteção contra cópia impedirá que no futuro tenhamos acesso às obras artísticas produzidas hoje, mutilando nossa herança cultural. A preservação de produtos culturais é uma tarefa de enorme dificuldade devido às -- cada vez mais rápidas -- mudanças de suporte tecnológico. Há meros 15 anos, os LPs de vinil reinavam absolutos. Se você comprar um LP, com que facilidade conseguirá ouvir a música nele armazenada? Imagine agora se não existisse todo um nicho de mercado de DJs que compram LPs e vitrolas. Acha que ainda se produziriam novos equipamentos? Se a proteção a cópia existisse antes da invenção da imprensa (que revolucionou o mundo permitindo a cópia em massa), hoje não teríamos a Bíblia, a Odisséia de Homero, nem a filosofia grega. Uma das grandes formas de preservar os produtos culturais é mudando seu suporte tecnológico. Se algo é publicado em um formato que não é padrão e conhecido por todos, torna-se muito mais difícil de ser preservado para a posteridade. Os conglomerados de entreternimento se preocuparão em mudar o suporte apenas dos produtos culturais que considerarem mais valiosos, com maior retorno financeiro imediato. São inúmeros os casos de obras que se tornaram relevantes apenas muito depois de seu tempo. E o que será de gêneros musicais que sempre viveram à margem do mercado, como o samba e o choro? Posso afirmar que mais de 40% dos discos em minha coleção de CDs estão fora de catálogo. A proteção anticópias é também uma maneira de obrigá-lo comprar novamente toda sua coleção de discos quando houver uma mudança de mídia (como já foi feito da mudança do LP para o CD). No Brasil a situação é mais drástica, já que as instituições que deveriam preservar nosso patrimônio cultural dependem dos humores dos governos para se manter. Veja o caso da penúria do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, onde foi preciso que um grupo de aficcionados tomasse a frente de um projeto para recuperação do acervo de Jacob do Bandolim, um dos mais importantes músicos de choro. A maior parte da memória musical brasileira está na mão de particulares, colecionadores apaixonados que tomam para si a tarefa de preservar o que o mercado não dá mais valor. Preocupadas com seus lucros de curto prazo, as gravadoras estão, com a proteção anticópia, pondo em risco a cultura de uma nação.

Boicote-os!!!

Em um movimento mundial, as gravadoras estão tentando tornar todos os novos discos lançados protegidos contra cópia. Além destes CDs defeituosos, estão sendo criados novos formatos que limitam as formas de se aproveitar os discos. Somente a rejeição do público consumidor as impedirá. A indústria de software deixou de proteger seus produtos devido à rejeição dos consumidores. Muitos argumentam ser tecnicamente impossível impedir a cópia de produtos em mídia digital. Até certo ponto isto é verdade, só que a tendência não é se impedir a cópia apenas através de limitações teconológicas, mas sim por limitações legais. Hoje em dia nos EUA, quem divulga um procedimento de quebrar limitações de cópia, vai para a cadeia. Já aconteceu de um professor universitário ser impedido de apresentar um trabalho em um congresso, e um programador russo foi para a cadeia. Depois que estas leis se consolidam nos EUA, a tendência é o governo americano trabalhar para que se espalhem no resto do mundo, pois produtos audiovisuais são dos mais importantes itens em sua balança comercial. Paises com grandes débitos são presas fáceis. Foi assim com a lei das patentes, depois para conseguir bancar o programa brasileiro de AIDS, foi preciso realizar uma imensa mobilização internacional. É melhor cortar o mal pela raiz. Há várias maneiras de participar da campanha:
  • Não compre. Mesmo que você goste dos artistas e de seus novos discos, não gaste dinheiro com eles. Este pessoal só entende o argumento da caixa registradora.
  • Devolva seu disco para a loja. Alegue que não funciona em seu CD player. O Código de Defesa do Consumidor é claro:
    § 6° São impróprios ao uso e consumo: ... II - os produtos deteriorados, alterados, adulterados, avariados, falsificados, corrompidos, fraudados, nocivos à vida ou à saúde, perigosos ou, ainda, aqueles em desacordo com as normas regulamentares de fabricação, distribuição ou apresentação;
    Um CD com proteção anticópia não segue as normas de fabricação. A lei está a seu favor. Troque o disco e exija na loja seu dinheiro de volta, não aceite outro disco. O importante é fazê-los sentir no bolso a rejeição dos consumidores.
  • Divulgue a campanha. Este artigo é livre para ser reproduzido em qualquer lugar. Divulgue-o nas listas de discussão que você participa e, caso tenha, no seu sítio virtual. Mande por email para seus amigos. Peço apenas que, se possível, fazer um link de volta a esta versão original, pois o atualizarei constantemente com novas informações. Uma boa era alguém com pendor artístico fazer um banner ou botão para que os outros sítios pudessem fazer um link para esta página. Uma idéia que tive era fazer uma paródia dos logos anti-pirataria. Quem se habilita? Faça a cabeça de seus conhecidos. Estas questões não estão sendo debatidas pela mídia. A ignorância é o maior aliado das gravadoras, que estão ficando cada vez mais arrogantes.
O espaço abaixo é dedicado para debates. Dê sua opinião a respeito. Argumente contra ou a favor. Dê referências para mais informações. Conte suas histórias de terror tentando ouvir os CDs protegidos. A discussão é livre.

<  |  >

 

Comente esse artigo

Letras miúdas: Os direitos e responsabilidade dos comentários a seguir são de quem os postou.

Patamar de qualidade dos comentários:  Salvar
Atenção, Artistas!
por Luis Alberto Garcia Cipriano em 13/11/2002 às 01h59 #

Totalmente apoiado. Acrescento apenas que não podemos esquecer a possibilidade de um mundo artístico com menos intermediários, além de nós, consumidores, nós, artistas, também devemos estar conscientes nessa luta.

A época áurea dos intermediários na Indústria Cultural foi o século passado, graças às inovações técnicas que permitiram o registro de áudio e vídeo. Isso moldou e alterou radicalmente as relações entre artista e sociedade, entre objeto artístico e autor, entre a Arte e o Homem. E, em que pese não ter vivido os séculos passados :-P, arrisco dizer que muito se perdeu nessa relação, a Arte ficou dividida em dois níveis desnecessariamente separados, a arte "erudita" e a "pop". E ambas perderam sua força, seu impacto, sua razão de ser no fundo. E o Artista nunca esteve tão limitado e desorientado (ou mau orientado) quanto hoje.

Mas o futuro parece belo. Começa com a decadência dos intermediários. Voltar a ter o que falar, o que transmitir à sociedade será fundamental para o Artista. A divulgação solidária e "autônoma-livre" democratizará o acesso à Arte. O Artista voltará a ser ouvido de fato, e não mero embelezamento pré-fabricado.

Bem, voltando ao início, Artistas, pensem bem no mundo novo que estamos construindo, cuidado com armadilhas como essa que agora ameaça não só os consumidores mas a longevidade de sua própria obra. Enfim, Artistas, voltem a pensar sem limites.

Abraços,

Luis Alberto.

Luis Alberto Garcia Cipriano - lagc
luisalberto@sovacodecobra.com.br ou lagc@cipsga.org.br
ICQ#30169722 - lagc no canal #debian-br em irc.debian.org
Sítio e blogue -> http://www.sovacodecobra.com.br/luisalberto/

Músico amador Tradutor solidário
Jornalista voluntário Programador pós-moderno

CIPSGA - Software Livre no Brasil -> http://www.cipsga.org.br
Projeto Debian-BR -> http://www.debian-br.org
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
por Luis Alberto Garcia Cipriano em 13/11/2002 às 10h25 #
Link:

Pedro Doria: Parece CD, mas não é

http://br.groups.yahoo.com/group/metafora/message/4984
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
por Charles Pilger em 13/11/2002 às 12h52 #
Outro motivo de caráter pessoal que pode ser listado: tais CDs protegidos contra cópia podem ser ouvidos em computadores apenas com Windows. Ou seja: aquele consumidor que usar um Mac ou Linux não poderá ouvir o CD. A mensagem que vem nos CDs ("Este álbum contém tecnologia que inibe cópias digitais. A tecnologia inserida não comprometerá a sua execução na maioria dos equipamentos reprodutores, bem como na maioria dos computadores pessoais.") não é clara nesse ponto, devendo especificar de forma clara que o CD roda apenas em um determinado sistema operacional.
[Responda este comentário]

Lista dos renegados
por Tupi Namba em 13/11/2002 às 17h47 #
Paguei um pau pro boicote! Se pam seria mil graus publicar uma lista dos produtos a serem boicotados. Firmeza?
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
por Daniel Pádua em 14/11/2002 às 10h53 #
Oi Paulo, tudo bom? Estivemos conversando na lista Metáfora sobre um site-referência contra os CDs protegidos. Replico aqui a minha última mensagem, talvez você queira usar as sugestões. Abraço.

----------------------
Bom, acho que com o tempo as pessoas sacariam por si sós as chatices que
um CD protegido tem.
Mas esse site seria legal se for além do protesto. Acharia mais
interessante se colocássemos nele:

a) uma campanha explicando porque estão sendo criados discos protegidos
("as gravadoras querem te controlar"),
b) como são os CDs e seus pontos negativos,
c) uma lista (sempre em atualização) de artistas com esses discos FUDIDOS,
d) formas alternativas de consumir música. a contrapartida é sempre
necessária, pois a necessidade de ouvir música persiste.

Acho que nessa história de conquistar as mentes é preciso, além de
denunciar, vender novos hábitos.
Nem sempre as pessoas compartilham da mesma consciência de que "a
liberdade é o filé".
Por isso tem que rolar uma sedução: "mostre-me outro caminho que me leve
a uma música boa de ouvir".
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
por Daniel Pádua em 14/11/2002 às 13h37 #
Paulo, eu fiz um banner apontando para este boicote. Está em http://www.dpadua.org/download/selo_boicotefd.png

Depois farei alguns menores. Abraço.
[Responda este comentário]

  • Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
    por Paulo Eduardo Neves em 15/11/2002 às 13h01 #
    Legal, Daniel! A Chris também fez um bacana gozando com o logo das campanhas anti-pirataria. Seguem então a dica para o pessoal colocar as imagens da campanha em suas páginas pessoais.

    Para colocar a imagem do Daniel coloque o seguinte código em sua página:
    <a href="http://www.samba-choro.com.br/debates/1037142061">
    <img src="http://www.dpadua.org/download/selo_boicotefd.png" border="0"></A>


    Para colocar o logo de menor tamanho, igual ao que está no topo desta página, use este código:
    <A HREF="http://www.samba-choro.com.br/debates/1037142061">
    <img src="http://www.samba-choro.com.br/s-c/imagens/artigos/anticopiasmenor.gif"
    width=78 height=78 border=0
    alt="Campanha contra os CDs anti-cópias"></A>


    Para colocar o logo maior, coloque em sua página:
    <A HREF="http://www.samba-choro.com.br/debates/1037142061">
    <img src="http://www.samba-choro.com.br/s-c/imagens/artigos/anticopiasmenor.gif"
    width=78 height=78 border=0
    alt="Campanha contra os CDs anti-cópias">
    </A>

    [Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
por Patrícia Louise em 16/11/2002 às 02h34 #
Concordo e apoio esta campanha. sou uma assídua compradora de CD´s e SEMPRE os compro originais. Mas faço cópias deles para levá-las no carro, porque não quero correr de ter roubados os meus preciosos CD´s.
Gostei do artigo e vou divulgá-lo entre os amigos, com ele descobri mais empecilhos para o pleno gozo do produto que comprei, eu uso um computador mac, por exemplo.
Antes de saber que era protegido, comprei pela internet o CD Tribalistas e o curioso foi que ao tocá-lo escutei músicas do Exaltasamba, ao reclamar descobri que houve um erro na prensa, pode?
se fosse um Cd pirata ainda era perdoável, mas CD original com este tipo de erro! De que adianta ficar protegendo os CD´s de cópias e apresentar falhas que os CD´s piratas não tem!
[Responda este comentário]

Discussoes Paralelas
por Luis Alberto Garcia Cipriano em 16/11/2002 às 09h51 #

A discussão nos comentários no InternETC da Cora Rónai está interessante:

http://rateyourmusic.com/yaccs/commentsn/

Parabéns pelos logos. Já, já atualizo meu blogue com um deles :-)


[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
por Themis Leal em 16/11/2002 às 10h16 #
Antes de qualquer comentário, tenho de me identificar: sou uma simples e pura CONSUMIDORA. Sim, uma consumidora... mas nem por isso me reservarei o direito de me parcializar na avaliação deste tema.

Achei muito interessante, e até muito bem argumentada, a idéia de que estaríamos sendo tolhidos em nosso desenvolvimento cultural com a criação e comercialização destes "Cds anticópias". Realmente, há coerência. Acredito mesmo que, talvez, a “sobrevivência” de certas obras será mais curta e que muitos destes Cds ficarão apenas “para a memória.” Mas existe uma questão que não foi mencionada, e que, penso, é muito, muito importante. Quanto realmente isto estará prejudicando o consumidor? E quanto estará beneficiando os músicos (compositores e intérpretes) atuais?

Deixemos de pensar um pouco no dinheiro que vamos economizar ao copiar os Cds que compramos, ao invés de comprar mais de um deles (pois esta é uma alternativa para quem quer tê-los por mais tempo). Voltemos os olhos para o aspecto puramente CULTURAL. É sabido e muito falado que existe uma onda muito forte de pirataria atualmente. Caminho no centro de minha cidade e nem sequer preciso entrar em uma loja para comprar um Cd de 15 reais. Compro no camelô por R$3,00. Por que eu seria tão boba de não fazê-lo? Todos fazem... Se não encontrar ali, volto para casa e procuro na internet. Ah.. coisa boa... nunca um “Tom Jobim” foi tão barato para mim...!

Sim, um Tom Jobim, um Vinícius de Moraes, um Baden Powell... a elite da MPB pode ser muitíssimo divulgada por esse meio. Mas... que estranho! Esta elite toda já faleceu! Se não faleceu ainda... está em extinção. E há um motivo para isso. Ora, um músico realmente bom precisa investir em sua carreira. Não se faz bons trabalhos sem muito de esforço, sem muito de dedicação. Isso requer tempo e dinheiro. Hoje em dia, porém, é impossível fazer isso. Um músico não consegue se sustentar, ou ter um razoável nível de vida, com a sua profissão. Ninguém mais compra os Cds originais. Desta forma, a qualidade vai baixando, e o que nos resta (à sociedade como um todo) é ficar dançando a “dança do bumbum”, provinda daqueles músicos que já não tinham mais nada para fazer. Me sinto, desta forma, tolhida no meu direito de consumidora. Quero comprar algo que me vendam como MPB e que realmente SEJA MPB. Nos tornamos cada vez mais vítimas de uma já consagrada “propaganda enganosa”, que rouba o nosso dinheiro e que nos faz regredir culturalmente.

Quanto aos músico que se utilizam destes Cds “anticópias”, não notam eles que o “tiro pode sair pela culatra”. Sim, porque aí é que se irá realmente avaliar o que é e o que não é bom, de qualidade. O que entrará para a “eternidade” e o que será extirpado de vez. Haverá uma seleção cultural, e a “dança do bubum” logo logo sairá correndo e não manchará mais a nossa tradição musical.

Prefiro investir meu dinheiro em vários Cds originais, desde que não seja acometida por essa devastadora “propaganda enganosa” que já fora aceita pela sociedade passiva.

Logicamente que se isto vier a ser padronizado, não mais haverá problemas de incompatibilidade de discos e aparelhos de Cds.
[Responda este comentário]

  • Pelos direitos do consumidor
    por Paulo Eduardo Neves em 16/11/2002 às 19h36 #
    Esta mensagem foi muito bem respondida aqui pelo Pedro Moraes.

    Só para deixar claro: esta campanha não é uma defesa da pirataria profissional que está presente nos camelôs das grandes cidades. Esta sim deve ser combatida e reprimida. Só que o objetivo desta campanha não parece ser reprimir a pirataria profissional, veja a mensagem abaixo.

    [Responda este comentário]

  • Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
    por claudia dudus d´aniello em 14/05/2006 às 01h31 #
    Ufa!
    Comecei a ler essa pagina e entrei em pânico...

    Trabalho no ramo da musica, meu esposo é musico, ou seja... Vivemos da profissão...

    Concordo com vários assuntos e comentários acima, mas MINHA GENTE, MEU POVO... Esperem ai... Vamos organizar essa coisa de boicote!!!
    Temos claro, que nos proteger dos abusos das gravadoras, mas não podemos para isso sair copiando, passando, pegando, vendendo e/ou comprando o trabalho de alguém e dar como desculpa a eternidade de um disco!!!!

    Galera sou totalmente a favor de uma movimentação em prol da redução do valor das obras em geral, mas temos que faze-lo de forma correta, um erro não concerta o outro...
    Vou dar como exemplo minha própria vida...

    “Tenho em sociedade com meu esposo, uma produtora e editora musical, no ano passado resolvemos gravar de forma independente um trabalho reunindo algumas musicas de autoria dele. Foi ai que surgiu depois de muita luta “O SAMBA QUE EU FIZ PRA VOCÊ”.

    Juro que os gastos foram enormes, para fabricação das cópias e distribuição fizemos uma parceria com uma gravadora e hj vendemos os cds por 15 e os dvds por 25 no site e nos shows, posso garantir que ainda não tivemos o retorno...
    Ai pare e pense.
    É justo ficarem mandando arquivos de mp3 para amigos?
    Pra maioria pode ser, mas para os artistas que como nós, vivem de seu trabalho... Não é!!!
    Espero que me entendam e que olhem esse assunto com mais atenção!
    Se precisarem de argumentos contra a pirataria, podem contar comigo... E lembrem que não concordamos com os valores de cds e dvds no mercado”

    Beijo a todos e força pra lutar pelo que acreditamos!!!

    [Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
por Vasco Soares da Costa em 16/11/2002 às 11h05 #
Embora concorde inteiramente com a argumentação do Paulo acho que não nos devemos fiar só no movimento de boicote, nossa sociedade está apenas engatinhando no uso dessa arma de extraordinário poder. Precisamos pressionar a Justiça para fazer valer nossos direitos! Nada melhor que o Código de Defesa do Consumidor como base para essa briga.

No grupo de usuários e admiradores do Samba & Choro há certamente advogados, por que não lhes pedir que opinem sobre a possibilidade de uma ação popular contra isso? Parece-me que o argumento do ônus e da dificuldade acrescidos ao processo de preservação da memória cultural do país é outro subsídio de peso para essa ação.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anti-cópia
por Charles Pilger em 16/11/2002 às 15h37 #
Uma correção em relação ao meu comentário anterior: o jornalista Pedro Doria testou no Mac e conseguiu ter acesso direto às faixas, como pode ser visto em http://br.groups.yahoo.com/group/metafora/message/5251 . Ou seja: os únicos prejudicados são os usuários Windows.
[Responda este comentário]

  • Contra quem são estes discos?
    por Paulo Eduardo Neves em 16/11/2002 às 19h23 #

    O texto do Pedro afirma Tampouco a proteção funciona - ou melhor, funciona se o gaiato usar um computador com Windows. Num Macintosh ou numa máquina rodando Linux, continua tão fácil copiar quanto sempre foi. .

    Vale ler também ler esta reportagem da Reuters que já encontrou vendendo versões piratas dos discos protegidos. A partir destes fatos só se pode tirar uma conclusão: O objetivo dos discos anticópia é restringir os direitos dos consumidores, não tem nada a ver com a pirataria profissional (que deve ser reprimida e combatida).

    [Responda este comentário]

Repercussão da campanha
por Paulo Eduardo Neves em 16/11/2002 às 19h05 #

A campanha está tendo uma repercussão bacana. Vários blos nos referenciaram, fazendo este texto ir direto pro primeiro lugar do top links.

Saíram ainda reportagens na revista ComCiência de jornalismo ciêntifico, ligada ao SBPC e à Unicamp, e um ótimo texto de Pedro Dória no sítio No Mínimo.

Aproveitando: me informaram que escrever anti-cópia com hífen, está errado, corrigi o texto e o logo. Desculpem por estar proliferando o erro.

[Responda este comentário]

  • Re: Repercussão da campanha
    por Paulo Eduardo Neves em 18/11/2002 às 01h28 #

    Mais repercussão: Saiu também em destaque na coluna Ruído de Pedro Alexandre Sanches na Folha de São Paulo. Como o link acima é restrito aos assinantes uol e Folha, reproduzo abaixo:

    Tecnologia antipirata cria controvérsia
    PEDRO ALEXANDRE SANCHES
    DA REPORTAGEM LOCAL

    A EMI , pioneira no Brasil em instituir sistema de bloqueio de cópias digitais de CDs, diz que a nova política já traz resultados positivos. "O CD dos Paralamas demorou uns 20 dias para chegar aos camelôs. E os piratas estão tendo que copiar analogicamente os CDs, que não ficam com a mesma qualidade da matriz", avalia o vice-presidente da EMI, Luiz Bannitz. Mas a nova tecnologia tem causado problemas como computadores travados -e protestos. O site Samba

    Mais repercussão: Saiu também em destaque na coluna Ruído de Pedro Alexandre Sanches na Folha de São Paulo. Como o link acima é restrito aos assinantes uol e Folha, reproduzo abaixo:

    Tecnologia antipirata cria controvérsia
    PEDRO ALEXANDRE SANCHES
    DA REPORTAGEM LOCAL

    A EMI , pioneira no Brasil em instituir sistema de bloqueio de cópias digitais de CDs, diz que a nova política já traz resultados positivos. "O CD dos Paralamas demorou uns 20 dias para chegar aos camelôs. E os piratas estão tendo que copiar analogicamente os CDs, que não ficam com a mesma qualidade da matriz", avalia o vice-presidente da EMI, Luiz Bannitz. Mas a nova tecnologia tem causado problemas como computadores travados -e protestos. O site Samba

    [Responda este comentário]

  • Re: Repercussão da campanha
    por Paulo Eduardo Neves em 26/11/2002 às 01h09 #
    Mais uma, agora no Jornal do Comércio de Pernambuco.
    [Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Orivaldo Guimarães de Paula Filho em 16/11/2002 às 22h54 #
Apoio a campanha de boicote a estes CDs, hoje mesmo fui comprar o CD Tribalistas, mas resolvi não adquirí-lo devido a esta restrição, como estou sempre viajando, não possuo veículo, mas tenho um notebook que utilizo tb para ouvir música enqto trabalho e não tenho certeza que este disco tocará em meu equipamento, portanto não o comprei.
Outro motivo foi que não admito ser tratado como um simples "pirateador de música", já que apenas adquiro Cds originais em lojas e com notas fiscais. Acho que a pirataria é uma questão de polícia e que as próprias gravadoras estão por trás dos grandes fabricantes de produtos musicais piratas.
Agora quero ter o direito de fazer cópiass de meus CDs para meu uso, da mesma maneira que tenho feito cópias de meus vinis e K7s.
Por enqto é o que tenho a dizer.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Marcio Vinícius Rossi em 17/11/2002 às 01h12 #
Com relação à pirataria, gostaria de ressaltar algo. Para se comprar um CD que é lançamento, paga-se um preço muito caro por um custo muito pequeno para as gravadoras. Como exemplo, o último CD da Marisa Monte custa, em média, R$27,00 (mais de 10% de um salário mínimo. A pirataria é uma resposta ao abuso das gravadoras em colocar um preço tão absurdo nos CDs. Acredito que qualquer pessoa gostaria de comprar os CDs originais por causa do encarte, porém esses preços impedem que boa parte do público possa adquirí-los.
Estou de acordo com essa campanha, por tudo o que foi falado até agora e mais o que comentei. Um grande abraço, Marcio.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Themis Leal em 17/11/2002 às 09h00 #
Amigo compositor Pedro Moraes e demais amigos,


Volto a posicionar-me, mesmo que isto se torne um pouco cansativo. Para tentar ser breve devo ir direto ao ponto: não se pode desvincular a questão dos Cds “anticópias” da existência de pirataria. Ora, por mais que se enumere milhares de outros fins que tais Cds possam ter, a luta contra a pirataria é, sim, um dos seus maiores objetivos. E até hoje não foi descoberto meio mais eficaz para se evitar isso.

Alguns outros pontos foram relacionados, como o de não ser a pirataria causadora de uma atual “pobreza” cultural existente em nossa música( ver na página da notícia sobre o tema). Estou mesmo inteiramente de acordo com uma das idéias: a mídia tem um papel importante na divulgação dessa “não-cultura”. Mas daí a dizer que tal pirataria, ao “usurpar” a “remuneração” dos músicos, não é também responsável pela decadência dessa profissão, é demais! Ora, seria utópico pensar que uma pessoa com um grande potencial, determinada a se desenvolver e lançar-se no mundo artístico, e que para tanto precisa investir tempo e dinheiro, não pense e não se influêncie com esse ponto. Nenhum profissional capaz deixará de pensar que o seu trabalho, tão suado (porque para ser bom é preciso isso) nunca terá o reconhecimento merecido e lhes permitirá gozar o que lhe é de direito. Isso faz, sim, com que muitos bons músicos optem por outra profissão, pois o que se busca com o trabalho não é uma “sobrevida”, mas uma vida razoável e digna, e que não traga frustração. Quem não pensa assim é porque não acredita no seu merecimento.

Por fim, resta responder uma pergunta: estes Cds “anticópias” beneficiam as gravadoras? Sim, obviamente. Ora, esta é exatamente uma das finalidades delas: o lucro. Se assim não fosse, elas nem sequer existiriam. Até eu penso nisto (e acredito que vocês, como pessoas normais, também pensem). Como já falei, isto é realidade, e não um mundo de ilusões e maravilhas. Estamos em um país capitalista, e todos aqui têm interesses pessoais e buscam condições de manter seus sonhos, geralmente dependentes de dinheiro. O fato de elas (as gravadoras) objetivarem o ganho não transforma o certo em errado e o errado em certo. Além disso, elas têm direito de lucrar!

Pois bem, acredito não ter agradado muitos (a maioria, com posso notar) neste sítio., além de não ter exaurido o assunto. Mas é desta idéia que estou convicta. A pirataria vai acabar com a nossa boa música brasileira, e acabará com toda a segurança jurídica que o direito autoral tentou e ainda luta por nos garantir. Como não há outro meio melhor de a evitar, os Cds “anticópias” são, para mim, a luz no fim do túnel, pelo menos por hoje.

Abraços,
Themis.
[Responda este comentário]

  • Re: Boicote os discos com proteção anticópia
    por Luis Alberto Garcia Cipriano em 17/11/2002 às 10h54 #

    Amiga Themis e todos os compositores,

    Quem acabou com a Vida Cultural Inteligente foi a Indústria "Cultural" ao longo do Século XX. A concepção de direito autoral implementada como proteção à cópia no campo literário e artístico é novidade, nasceu ao fim do séc XIX, e foi deturpado grosseiramente a favor dos parasitas intermediários ao longo do século passado. Por exemplo, de início o tempo de esgotamento do monopólio exclusivo concedido ao criador (para garantir renumeração e incentivar a novidade) era de 20 anos (ou menos, não estou certo). Hoje esse tempo é de 75 e 95 se o "criador" for uma empresa! Absurdo. Tem um texto interessante sobre a história do "copyright" aqui (embora não concorde com a forma como ele aborda e define a prática do "copyleft"):

    http://midiaindependente.org/front.php3?article_id=29908

    O que vivemos hoje é um momento de transição, os dinossauros que monopolizaram os meios de comunicação unidirecional de massa do século passado estão em franca extinção, como bem comenta Lawrence Lessig, especialista em Direito e nas questões da liberdade de cópia, nesta entrevista:

    http://www.cipsga.org.br/article.php?sid=3291

    Temos hoje, com a Internet e o uso disseminado de meios digitais de cópia e transmissão, a possibilidade de instaurar um novo modelo, relação direta Artista-Público, matar enfim o mito do artista romântico gênio criador e os intermediários desnecessários.

    Enfim, um novo Renascimento. E nisso, o samba e o choro brasileiros, preservados em uma ecologia à parte e em relações sociais tão naturais e belas (quem já esteve numa roda de choro legítima sabe do que estou falando), sem dúvida terão papel crucial como fonte de inovação para o mundo.

    Essa é a luz no fim do túnel que vejo :-)

    Abraços,

    Luis Alberto.


    [Responda este comentário]

  • CDs originais, só se for por 12 reais!
    por gustavo eiji kaneto em 17/11/2002 às 11h50 #
    Olá a todos!

    A discussão está quente. Antes de mais nada, uma introdução: até hoje, copiei apenas um CD: um disco do Karnak fora de catálogo. No entanto, já copiei várias músicas, criando coletâneas para amigos em fitas e CDs (sim, porque as fitas de antigamente não são muito diferentes dos CDs). E fiz isso sem peso na consciência porque isso é divulgação da música brasileira. Além disso, tenho em média 10 CDs meus emprestados para amigos, para os quais sempre instruo: se gostar, compre, porque esse artista merece.

    PRIMEIRO PONTO
    Daí surge um problema: comprar. Por quanto se compra um CD hoje? Dez, 15, 20, 30 reais? Mas quem pode pagar por isso? PLIM! Surge a pirataria. Não a boa e velha cópia e divulgação, mas o tráfico. Sim, pirataria é crime e, nos níveis atuais, muito bem organizado (comprar CD pirata não é muito diferente de comprar maconha).

    Acho que é claro para todos que se trata de um círculo vicioso: as gravadoras aumentam os preços, porque os discos são pirateados, daí a venda 'oficial' diminui, e as gravadoras aumentam os preços... Como todo círculo vicioso, existem várias pontos para quebrá-lo. Mas analise a situação: quem está realmente em condições de quebrá-lo diretamente? Quem está com o cú atolado de dinheiro? Ouvi alguém dizer 'gravadoras'? BINGO!

    SEGUNDO PONTO
    Mas sendo um círculo, podemos também concluir que TODOS os envolvidos tem certa culpa (e todos tem como contribuir para a quebra do vício). E qual é a nossa parte? Incentivar a produção de grupos puramente comerciais, ouvindo suas músicas, é o nosso papel mais importante. Nesse ponto, não importa se você compra CD pirata ou não. Basta ouvir para contribuir para a disseminação da cultura-lixo.
    (É óbvio que cada um tem o seu gosto musical. Mas estamos falando de música. Música não é só cultura. Música tem que ser arte. E arte é muito mais do que a maioria das coisas que se ouve por aí atualmente.)

    TERCEIRO PONTO
    O artista é o terceiro envolvido nesse círculo. Mas como? Exemplo prático: eu não tenho nenhum CD do Arnaldo Antunes, porque ele insiste em manter contrato com uma grande gravadora, vendendo seus CDs a 25 reais!! Minha contribuição a ele se restringe à minha presença em seus shows (nos SESCs; aliás, salve SESC!).

    CONCLUINDO
    Somos três os envolvidos: consumidores, artistas e gravadoras. O que podemos fazer para reverter a situação? É aqui que surge o que acredito ser minha contribuição para essa discussão. Sugiro um BOICOTE ÀS "GRANDES GRAVADORAS"!! O preço de um disco depende, basicamente da gravadora, do selo e da distribuidora. Quanto você está disposto a pagar? Eu pago geralmente 12 reais por CD (no máximo 15, quando estou na fissura). Não comprando NADA mais caro que isso, forçamos uma queda nos preços. E de quebra ainda podemos persuadir nossos artistas preferidos a gravar com gravadoras mais bacanas (no instrumental brasileiro, temos, por exemplo, o Núcleo Contemporâneo, a Kuarup e a Acari).

    Então é isso: CDs originais, só se for por 12 reais!
    (o resto é imitação...)
    [Responda este comentário]

    • Re: CDs originais, só se for por 12 reais!
      por rafael em 20/11/2002 às 17h33 #
      "Surge a pirataria. Não a boa e velha cópia e divulgação, mas o tráfico. Sim, pirataria é crime e, nos níveis atuais, muito bem organizado (comprar CD pirata não é muito diferente de comprar maconha)"

      Disso eu tenho que discordar. Essa "máfia" "tráfico" é uma ilusão criada pelas gravadoras p/ dizer que o problema é grave e chamar a atenção de todos. A maior parte dos Cds de camelôs é feita num esquema fundo-dequintal. o equipamento custa em torno de 5 mil reais e a distribuiçào é localizada. Se fossem grandes centrais a polícia federal pegaria fácil.
      Os camelôs são ainda mais amadores. em geral são ambulantes desempregados que não lucram mais do que 500 reais por mês. Sei disso pq meu irmão é camelô. O processo é fruto do desemprego enorme do país, que obrigou a todos a aderir à informalidade (se virar).
      É bom que seja assim? não é. mas a solução passa pela criaçào de empregos e pelo barateamento dos Cds (ninguém prefere pagar 5 reais por um CD que pode estar estragado a comprar o CD original a 10 reais, com garantia)

      e só mais uma: músico não vive da venda de CDs, vive de shows. CD barato e música popularizada só significa um maior pedido de shows p/ o músico.
      [Responda este comentário]

  • Re: Boicote os discos com proteção anticópia
    por Rodrigo em 18/11/2002 às 16h30 #
    Cara Themis e demais participantes,

    discordo de que esta seja a luz no fim do túnel. O modelo de artista-intermediário-consumidor não tem mais razão de existir, com a tecnologia que se faz disponível hoje.

    Acho que a luz no fim do túnel para os artistas não é se submeterem às gravadoras capitalistas, que ditam as direções, produzem música enlatada e não repassam o lucro para os artistas.

    A pirataria está presente porque os discos são caros. Ponto. Como já disseram, como alguém que ganha dois salários mínimos vai comprar um CD que custa 20 ou 30 reais? Por outro lado, os artistas não conseguem sobreviver com sua música. Ou seja: todos estão prejudicados, os consumidores e os produtores do objeto cultural. Porque? As gravadoras são um distorção do sistema como um todo, e estão fazendo tudo para evitar que estes dois extremos da cadeia de produção, percebam e possam mudar isso.

    Os artistas têm hoje o meio para disseminar sua música, através da Internet. Sim, a música seria muitas vezes copiada sem que fosse pago nada a eles, mas é necessária uma mudança de cultura: se as pessoas tivessem que pagar 50 centavos por música que baixassem diretamente do artista, ou ainda, se houver um sistema através do qual seja fácil de se transferir pagamento para os artitas, tenho certeza que estas pessoas, como você, que vêm como interessante e justo remunerar os artistas, o fariam. Além disso, a popularização da música e os show continuariam a funcionar da mesma forma.

    Sou completamente contra este e qualquer outro mecanismo que venha a tirar a liberdade dos consumidores. O próximo passo é cobrar por cada vez que você ouvir a sua música, travando o seu CD player até que você pagasse mais.

    A necessidade é de uma mudança na forma de distribuição de música, que não tem razão de seguir este modelo em que as gravadoras controlam o que é gravado e ficam com todo o dinheiro.

    Espero ter-me feito claro.
    [Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Bruno Ribeiro em 18/11/2002 às 09h41 #
Apoiadíssimo, Paulo! Está na hora de levantar nossas bandeiras. Nós, que lidamos com comunicação e lutamos pela memória musical brasileira, não podemos nos omitir diante de medidas arbitrárias como as que você denunciou. Como jornalista, vou comprar esta briga contigo e darei todo o espaço necessário para que o boicote repercurta. Abraços.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Leandro Alves em 18/11/2002 às 11h51 #
Pra começar acho q CD´s anti-copias são sim, um desrespeito aos direitos do consumidor..
Esse hipocritas das gravadoras so querem mesmo é saber de grana no bolso deles...

Se a droga da pirataria aqui nesse pais é alta, é pq alguma coisa esta errado...

Como um pais com salario minimo de 200 reais quer cobrar 25 reais por um CD?
É um absurdo esperar que um assalariado compre CD original...

Mas por outro lado se eles dessem o primeiro passo acho q isso podria mudar.. qual tal diminuir impostos e lucros fazendo com q o preço do CD baixe???
A maioria das pessoas sem duvida que prefrem o original ao pirata, mas infelizmente não possuem condição financeira favoravel para comprar originais.
Mas se essas merdas de gravdoras dessem o primeiro passo garanto q muita coisa poderia mudar..
Acho até q se uma droga de CD original custa-se 10 reais eles poderiam até colcoar o anti-copias pelo menos caso de problema com o CD o cara teria grana para comprar outro sem pesar tanto assim no orçamento dele...
bah vida longa a pirataria enquanto a visão desses imbecis não mudar...
Logo logo os chineses/Koreanos burlam essa maldita proteção e a pirataria correra solta...

Mas o dia que o preço do CD diminuir se tornar mais atrativo serei o primeiro a fazer um site e denunciar todos os sites de pirataria da net.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Frank Andriessen em 18/11/2002 às 12h06 #
Acho que as gravadoras deveriam gastar seus milhoes em fiscalizacao, e nao punindo aqueles que estao dentro da lei,
se quero gravar varias faixas de um cd para ouvir no carro nao estou fora da lei mas aqueles que vendem cds piratas estes sim estao. e nao serao tao prejudicados porque com ceteza irao inventar algho para burlar este novo invento ja tiraram o CRACK dos programas de computador como o Windows XP porque nao iriam conseguir tirar a protecao dos cds tambem

Frank
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Ricardo Munhoz Montanha em 18/11/2002 às 17h42 #
Os artistas que deixem de ser tolos. Vejam o e-mail que mandei para meus conhecidos:

Chega de cedermos as multinacionais devoradoras da nossa cultura, criatividade e renda. E aos artistas que deixem de ser ?burros? e cair na conversa de quem fica com a maioria de seus lucros, dizendo que o artista vendeu 100.000 cópias quando na realidade vendeu o dobro, e que as mesmas baixem seus lucros exorbitantes e vendam um CD com maior qualidade e a um preço mais baixo.

Isto também se aplica aos softwares que tem seus preços nas nuvens estipulados por megamultinacionais detentoras do monopólio que as gravadoras querem deter. Muitas destas empresas de software tem comprado ou tem participação em gravadoras. As produtoras de cinema tem feito o mesmo com os filmes, tv's que agora são pagas e jornais. Eles querem reter e manipular nossa liberdade de pensar, inventar e criar e o pior estabelecer um preço abusivo para nos devolver o que já era nosso: nossa cultura.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Alexandre Oswald em 18/11/2002 às 21h15 #
A dita proteção anti-cópia somente pune quem compra CDs originais e não evita a pirataria, pois hoje mesmo eu encontrei o CD Tribalistas a venda em camelôs. Não sei se a cópia era analógica ou digital, o fato é que a proteção não impediu a pirataria, pois se você pode ouvir um CD, você pode copiá-lo.

Este tipo de restrição de uso não funciona, vide o natimorto "DIVX home video system". Este produto foi lançado para concorrer com o DVD e prometia melhor qualidade de imagem e outros beneficios. O que naufragou foi o fato que você comprava o disco por um valor baixo, e podia assistir umas 3 vezes. Apos isto, era necessario pagar a cada vez que fosse assistir, ligando para a empresa e requisitando uma senha.
Houve um boicote organizado na Internet para ninguém comprar este produto, pois os usuários alegavam que queriam assistir aos filmes a hora que quisessem e quantas vezes quisessem, sem ser monitorado por ninguém. O resultado foi que a empresa encerrou as atividades em menos de um ano e teve que ressarcir parte do valor do aparelho aos compradores.

A dúvida que eu tenho é se a iniciativa de proteção anti-cópia partiu dos artistas ou se é uma obrigação imposta pelas gravadores, pois neste caso devemos boicotar as gravadoras.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Paulo Jorge Roque em 19/11/2002 às 08h44 #
Concordo e discordo ao mesmo tempo. Não se pode criar esta ditadura. Temos todo o direito de nos valer de toda tecnologia a que nos convier para ouvirmos nossas músicas. O que se tem que fazer é criar uma política para combater a pirataria daqueles que fazem comércio em cima de venda de CDS nas ruas. Mas em casa tenho todo direito de transformar em MP3 ou em qualquer outro formato que eu quiser. Fazer a cópia do Cd que eu comprei como eu quiser. Posso inclusive enviar música para quem eu quiser. O que não se pode é continuar com este comércio de vendas. Aí sim há um dano.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Claudio R. Janowitzer em 19/11/2002 às 22h10 #
Concordo com a campanha da Agenda do Samba e Choro contra os CDs com proteção anti-cópia.
A cópia eventual (como no caso de conversão para MP3 para ouvir no computador) não pode ser restringida.
Não são essas cópias feitas domesticaemente que vão causar danos as gravadoras (e principalmente aos direitos dos artistas) mas sim a insdustrialização de cópias feitas em nível industrial no Paraguai ou em outros locais secretos.
Porque a industria fonográfica não faz um esforço sério em conjunto com a Policia Federal para desmontar essa verdadeira fonte dos problemas? É facil questionar a competência da nossa Polícia Federal, mas não vi na imprensa até hoje qualquer evidência de qua a iondustria fonográfica estava tentando este caminho com empenho.

PS. Parabéns à Agenda do Samba e Choro pela referência a esta campanha na coluna do Gravatá no Caderno de Informática do Globo de 18-11-02
Abraços
Claudio Janowitzer
[Responda este comentário]

  • Re: Boicote os discos com proteção anticópia
    por pscerveira@globo.com em 22/07/2004 às 00h37 #
    CONCORDO PLENAMENTE COM O COMENTÁRIO DO JANOWITZER. ALIÁS UM DOS GRANDES CULPADOS PELA PIRATARIA FONOGRÁFICA É A PRÓPRIA INDUSTRIA FONOGRÁFICA PELOS PREÇOS COBRADOS DOS CD'S. SÓ HÁ CÓPIA PIRATA QDO OS LUCROS SÃO ELEVADÍSSIMOS, NINGUÉM COPIA COISA BARATA. PREÇOS RAZOÁVEIS DE PRODUÇÕES FONOGRÁFICAS DIMINUIRIAM SUBSTÂNCIALMENTE AS CÓPIAS PIRATAS.
    [Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Rafael Spoladore em 20/11/2002 às 21h24 #
Total apoio à campanha. E venho dizer que passarei a chamar toda mídia de áudio com algum dispositivo anticópia de aCD, ou seja, não-CD, já que o "a" entra ali para mostrar que não é CD.
:-)
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por domingos savio em 24/11/2002 às 01h16 #
Essa protecao serve apenas para impedir que as pessoas de bem façam suas cópias ,pois, os piratas fazem a cópia sem o menor problema.
Eu peguei um softer na internet que lança um ckraking automaticamente e copiamos o cd sem problemas, pois, copiei o exatassamba tranquilamente.
A microsoft até hoje nao conseguiu se livrar dos piratas.Vão impedir é que os consumidores legais façam as cópias. Quem vai lucrar com isso sao os proprios piratas, que com certeza ainda venderao mais.
[Responda este comentário]

EMI - Tribalistas - O MICO !
por Paulo Ricardo em 25/11/2002 às 22h33 #
Amigos

Reclamei no site da Marisa Monte sobre o Cd Tribalistas. A EMI estava prometendo trocar o CD.

A atendente deles enviou e-mail com cópia para várias pessoas aberto. Começou então a rolar uma discussão aberta com todos respondendo para todos.

Vejam que interessante. Talvez seja melhor ler de baixo para cima:


Pessoal, vamos fazer o seguinte. Vamos passar um email a todos os nossos conhecidos, dizendo para eles passarem isso pre frente, para todos boicotarem cds da emi. Afinal, jah ha uma forma de quebrar essa protecao, como andei pesquisando. Boicote a capitalista EMI, seus cds com medidas antipaticas e a visao de lucro astronomico. Vamos mostrar a eles como se faz. Essa medida foi estupida e insana. Boicotar a EMI eh uma prova de que unidos os consumidores podem falir uma empresa que nos faz de idiotas.



----- Original Message -----
From: Lucio R Gomes
To: pcolacino ; dachaves
Cc: rato.gordo ; pcmelojr ; Atendimento ; mariopg ; jrspice ; gilsonalmeida ; danielrondon ; Fcampos ; vgomes ; wilson ; marcio.santos
Sent: Monday, November 25, 2002 8:43 PM
Subject: Re: CDS COM PROBLEMAS


Minha resposta é a mesma dessa moçada. Se for pra mandar uma outra porcaria dessas dispenso.
E mais meus caros da EMI, tão desrespeitoso quanto me chamar de ladrão, me vendendo o "cd" com a tal proteção anti-pilantragam, é divulgar indevidamente o meu e-mail como foi feito abaixo. Deveria ter havido o endereçamento individualizado e não, preguiçosamente, numa única mensagem como foi feito. Voces só dão mancada... De qualquer forma valeu por ter demonstrado que a indignação é geral!
Mais inteligente do que tentar impedir a cópia de um cd e o comércio ilegal de suas cópias é torná-lo mais acessível. Trinta paus num disco é muita grana!
É sabido que o custo de produção de um cd é ridiculo! Diminuam a margem de lucro por unidade, procurem o lucro na venda em grande escala.
É tornando inviável o mercado paralelo que se poderá vencê-lo. Medidas antipáticas como essas são um tiro pela culatra, não se combate os piratas, que mais dia, menos dia quebram essa maldita proteção (se já não o fizeram), e, pior, perde-se um bom número de potenciais compradores, entre os quais me incluo. Disco com proteção nunca mais!!!!!!!

----- Original Message -----
From: pcolacino
To: dachaves
Cc: rato.gordo ; pcmelojr ; Atendimento ; mariopg ; jrspice ; luciorgomes ; gilsonalmeida ; danielrondon ; Fcampos ; vgomes ; wilson ; marcio.santos
Sent: Sunday, November 24, 2002 10:35 PM
Subject: Re: CDS COM PROBLEMAS


Amigos como o Daniel falou essa merda de mídia não dá nem para ser considerada um CD.

Vejam a campanha contra essa palhaçada das gravadores e divulguem em seus Blogs, grupos de amigos, sites pessoais...
http://www.samba-choro.com.br/debates/1037142061

Agora essa cara-de-pau contratada pela EMI vem falar em "envie o CD danificado".... Ce tá louca? Danificado? Vcs é que gravaram um CD que não é CD. Que tem uma qualidade péssima quando tocado em computadores, que no futuro não irá funcionar com outros tipos de Windows.

CD só se for ORGIGINAL não esse frankstein que vcs estão vendendo !

Aê executivos-carecas da EMI: "FUCK YOU" pra vcs... Vcs naum sabem nada sobre o mercado. Vcs naum tentendem o mercado. Desçam ai de cima e venham dançar conosco.... quem sabe descobrem que essa porcaria de proteção só vai piorar as coisas. ALL YOUR BASE ARE BELONG TO US !!!!!!!!!!

CD-PORCO... nem MORTO !

[ ] 's

PR



De: "Daniel Chaves"

Para: "Santiago Rodrigues" ,"Paulo Cezar Melo Junior" ,"Tschaffon, Bianca" , ,, ,, ,, ,, ,

Cópia:

Data: Mon, 25 Mar 2002 23:24:06 -0300

Assunto: Re: CDS COM PROBLEMAS



> Eu concordo,
>
> Eu comprei este cd sem ver que ele tinha esta porcaria de proteção contra copias.
>
> ESTE É O PRIMEIRO E O ÚLTIMO CD QUE COMPRO ASSIM (A propósito, esta COISA não pode ser chamada de Cd, pois não segue as regras de um Cd)
>
> Eu tenho um Mp3 player e esta porcaria não funciona, nem como cd de audio normal.
>
> Com uma canetinha de retroprojetor é possível ler este cd no computador, basta "pintar" a barte de baixo do Cd, aquele "anel" mais visível. Isso faz com que o coputador possa "ler" o cd como um cd de audio normal.
>
> Devo ainda ressaltar que estes COISAS que estão chamando de Cd's não vão funcionar em futuros equipamentos de Som.
----- Original Message -----
From: Santiago Rodrigues
To: Paulo Cezar Melo Junior ; Tschaffon, Bianca ; mariopg@dh.com.br ; dachaves@terra.com.br ; jrspice@bol.com.br ; luciorgomes@brturbo.com ; colacino@terra.com.br ; gilsonalmeida@bol.com.br ; danielrondon@ig.com.br ; Fcampos@tecnotrends.com.br ; vgomes@uol.com.br ; wilson@invel.ind.br ; marcio.santos@persocom.com.br
Sent: Sunday, November 24, 2002 10:27 AM
Subject: Re: CDS COM PROBLEMAS
>

> Esse cd eh uma porcaria. Nem quero trocar, quero eh jogar isso fora !!!!
----- Original Message -----
From: Paulo Cezar Melo Junior
To: Tschaffon, Bianca ; mariopg@dh.com.br ; dachaves@terra.com.br ; jrspice@bol.com.br ; luciorgomes@brturbo.com ; colacino@terra.com.br ; gilsonalmeida@bol.com.br ; danielrondon@ig.com.br ; Fcampos@tecnotrends.com.br ; rato.gordo@ig.com.br ; vgomes@uol.com.br ; wilson@invel.ind.br ; marcio.santos@persocom.com.br
Sent: Thursday, November 21, 2002 7:37 PM
Subject: Re: CDS COM PROBLEMAS
>

> Cara Bianca, essa já é a quarta vez que eu envio o meu endereço.
> Não gostaria de ter que entrar no procom contra a empresa.
>
> Pela quarta vez.
>
> Paulo Cezar Sobrinho de Melo Junior
> Rua: Flack nº 133 casa 12 Apartamento 201
> Bairro: Riachuelo
> Cep: 20960-150
> Rio de Janeiro - Rio de Janeiro
>
> Telefone de contato.
> 9272-4289
> 9306-4338
>
> Sem mais e no aguardo de uma resolução.
>
>
> Paulo Cezar Melo Junior
>
>
----- Original Message -----
From: Tschaffon, Bianca
To: 'pcmelojr@yahoo.com.br' ; 'mariopg@dh.com.br' ; 'dachaves@terra.com.br' ; 'jrspice@bol.com.br' ; 'luciorgomes@brturbo.com' ; 'colacino@terra.com.br' ; 'gilsonalmeida@bol.com.br' ; 'danielrondon@ig.com.br' ; 'Fcampos@tecnotrends.com.br' ; 'rato.gordo@ig.com.br' ; 'vgomes@uol.com.br' ; 'wilson@invel.ind.br' ; 'marcio.santos@persocom.com.br'
Sent: Thursday, November 21, 2002 4:34 PM
Subject: CDS COM PROBLEMAS
>

Prezado consumidor,
verificamos o seu pedido de troca de produto. Estamos prontos para lhe atender, com um outro exemplar sem qualquer problema e sem nenhum custo adicional. Estaremos enviando o novo produto via Sedex para o seu endereço. Para tanto, peço para que o Sr(a) envie o endereço completo com telefone de contato. Estarei lhe enviando um outro e-mail, com informações para o Sr(a) enviar o produto danificado para a EMI.

Se possível, mande o nome e o modelo do aparelho de som que o Cd apresentou problemas.
Atenciosamente,
Bianca Tschaffon
ATENDIMENTO - EMI MUSIC
[Responda este comentário]

  • EMI - Tribalistas - O MICO !
    por Cely Garcia em 28/02/2005 às 16h58 #
    Comprei o CD dos Tribalistas em 25/02, porém como ouço meus CD somente em computador, até agora não consigo executa-lo, tentei no computador de minha irmã, e o problema persiste....
    qdo coloco o CD, o aparelho de= CD fica fazendo um barulho estranho e entra em loop, o PC trava e preciso reinicia-lo.
    estou insatisfeita, pois eu quiz tanto este CD, mas não posso escuta-lo, Isso é um desrespeito com o consumidor,
    Estou tentando ligar p o SAC da EMI e o mesmo esta fora de área, mandei vários e'mails p EMI e nin'guém responde, mas q PORCARIA,
    se não houver solução, entrarei em contato com o PROCON

    Cely Garcia
    [Responda este comentário]

  • EMI - Tribalistas - O MICO !
    por Cely Garcia em 28/02/2005 às 16h58 #
    Comprei o CD dos Tribalistas em 25/02, porém como ouço meus CD somente em computador, até agora não consigo executa-lo, tentei no computador de minha irmã, e o problema persiste....
    qdo coloco o CD, o aparelho de= CD fica fazendo um barulho estranho e entra em loop, o PC trava e preciso reinicia-lo.
    estou insatisfeita, pois eu quiz tanto este CD, mas não posso escuta-lo, Isso é um desrespeito com o consumidor,
    Estou tentando ligar p o SAC da EMI e o mesmo esta fora de área, mandei vários e'mails p EMI e nin'guém responde, mas q PORCARIA,
    se não houver solução, entrarei em contato com o PROCON

    Cely Garcia
    [Responda este comentário]

  • EMI - Tribalistas - O MICO !
    por Cely Garcia em 28/02/2005 às 16h58 #
    Comprei o CD dos Tribalistas em 25/02, porém como ouço meus CD somente em computador, até agora não consigo executa-lo, tentei no computador de minha irmã, e o problema persiste....
    qdo coloco o CD, o aparelho de= CD fica fazendo um barulho estranho e entra em loop, o PC trava e preciso reinicia-lo.
    estou insatisfeita, pois eu quiz tanto este CD, mas não posso escuta-lo, Isso é um desrespeito com o consumidor,
    Estou tentando ligar p o SAC da EMI e o mesmo esta fora de área, mandei vários e'mails p EMI e nin'guém responde, mas q PORCARIA,
    se não houver solução, entrarei em contato com o PROCON

    Cely Garcia
    [Responda este comentário]

  • love
    por lover em 10/02/2006 às 07h42 #
    <a href="http://www.black-bum-porn.asspervert.com">black bum porn</a> @x@ <a href="http://www.black-butt-asstrafic.asspervert.com">black butt asstrafic</a> @x@ <a href="http://www.black-butt-black.asspervert.com">black butt black</a> @x@ <a href="http://www.black-butt-girls.asspervert.com">black butt girls</a> @x@ <a href="http://www.black-chick-ass.asspervert.com">black chick ass</a>
    [Responda este comentário]

Os jumentos da EMI
por Paulo Eduardo Neves em 26/11/2002 às 02h44 #
O pessoal da EMI foram responder às centenas de reclamações que estão recebendo a respeito de estes discos danificados. Só que os jumentos o fizeram deixando em aberto o email de todo mundo. Ótimo pretexto para começar o xingamento geral contra a empresa. Vejam!
[Responda este comentário]

O povo também quer o que não sabe
por guilherme magalhães em 26/11/2002 às 14h54 #
Acho que há uma preocupação desnecessária com essa proteção anticópias. Estão preocupados com o quê? O novo disco do Paralamas, o tal tribalistas, Natiruts? Vamos gastar energia com aquelas obras que já estão mofando nos arquivos das majors e que nunca terão a oportunidade de saber se terão a tal proteção ou não.

Ficar reclamando da incapacidade de preservar os discos originais adquiridos pela impossibilidade de copiá-los é procurar sarna prá coçar. Alguém aí tem dúvida de que é possível conseguir qualquer um dos discos protegidos por cópias em programas como Kazaa, mirc ou soulseek, ou mesmo camelôs? Não, não é mesmo, então, por que o alarde?

Algums estão indignados pelo fato de agora estarem sendo desrespeitados pelas gravadoras. Deixa eu contar uma coisa para certas pessoas que parecem desconhecer o fato pois há vários níveis de relação com música e com o seu mercado. Não está em discussão se há um melhor ou pior.

Há o consumidor de supermercado, compra por anúncio e oferta os sempre queridinhos da mídia, o novo da Marisa Monte, o Tchan, Zezé de Camargo e Luciano, o disco do Caetano que teve campanha publicitária, coletânea do Tom Jobim, a essência de Elis Regina, o melhor de Zeca pagodinho, Sandy Junior, Charlie Brown jr., Beck, Adriana Calcanhoto, Cássia Eller, etc. Esse são os que mais se prejudicam com as anticópias e mais se beneficiam da pirataria corriqueira.

Há os que se interessam e procuram saber o que pode ter nos supermercados, não apenas nos folhetins, esses já compram os relançamentos de jorge ben, o disco do caetano que não teve campanha publicitária, comprava Adriana calcanhoto antes de ficar famosa, Cássia Eller antes de fazer música de novela etc.

E há os que se importam com a história e sabem que há mais música nesse mundo que a imaginação possa numerar e muito mais ainda que a melhor loja perto de você possa suportar. Esses estão fudidos há muito tempo, tendo que sujar dedos em sebos e gastar sapato rodando um a um para ver se encontra discos de Pixinguinha (coletâneas não, por favor), Markú Ribas, Wilson simonal, gravações antigas de Nara Leão. Gente que não se contenta em conhecer música cubana pelas gravações atuais de Buena Vista Social club ou coisas afim, mas sabem que nada substitui discos comos os de Celia Cruz, Willie Colón, La sonora Matancera. Pessoas que querem falar de jazz não porque gostam, mas porque tiveram a oportunidade de conhecer gravações antológicas de Miles Davis, Thelonious Monk, Louis Armstrong, Duke Ellington, Jimmy Smith, Sydney Bechet e companhia e que fizeram uma das maiores forças músicais do século. Gente que se interessa em saber quem são os precursores, os definidores e desvirtuadores do choro, do funk, da salsa, do son, do new wave punk, do hard bop, do modal jazz, do tango, da música clássica, etc. Essas últimas pessoas só existem pelos sebos e pela pirataria. Você sabe o que é escutar um cd pirata gravado de vinil porque essa é a única maneira de conseguí-lo? E ter que pagar quase o preço de um cd original e achar isso bom?

Há muito tempo que as gravadoras não respeitam o ouvinte de música. Se alguém esperava que as gravadores tivessem outra postura na era digital estavam equivocados.

A campanha é válida, mas antes de preocupar com os novos discos com proteção devemos mesmo é ter consciência que nossa história musical está encarcerada em arquivos-mortos das majors e algo deve ser feito antes que algum incêndio mande para o espaço a prova física de que temos uma história longa, abrangente, consistente e maravilhosa relacionada a música, porque a sua lembrança apenas sobrevivi em alguns poucos arquivos pessoais.
[Responda este comentário]

Sony pretende lançar DvDs que se autodestruirão
por Paulo Eduardo Neves em 03/06/2003 às 01h24 #
Que tal isto para preservação de memória? Leia a notícia.
[Responda este comentário]

atualizando a lista
por Leonardo em 28/06/2003 às 01h34 #
O último disco da banda Asian Dub Foundation, "Enemy of the enemy" também não funciona no CD Player original do Palio Weekend.
[Responda este comentário]

Sítio com informações sobre a campanha mundial
por Paulo Eduardo Neves em 04/07/2003 às 23h49 #
Este sítio americano trás informações sobre a campanha contra os discos anticópia em todo o mundo.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Olavo em 19/07/2003 às 05h12 #
Temos tb que ver o lado da trasnsferencia de arquivo via internet ! Será que isso é etico ? Temos um colega que disse que c ele quizer manda a musica pra qulquer um ! Sim cada um de nós formos pensar que isso eh etico e o fizermos onde iremos parar ? Ninguem comprará mais nada. Ao mesmo tempo acho que as gravadores não tem o direito de colocar travas e sim investir numa campanha anti-pirataria do mesmo jeito que minha loja deveria ser protegida pela policia militar e não é e sou obrigado a contratar segurança particular pq as gravadoras não fazem isso não teria menos gasto e uma miminuiçao real na pirataria ? Qual será a melhor soluçao ? Concordo com o Boicote e mandarei para minha lista de contatos. !
Estou aberto a discusoes meu e-mail etas ai fiquem avontade em respnder tigre.tigre@ig.com.br
[Responda este comentário]

copiar cds protegidos
por Helcio em 28/09/2003 às 13h16 #
Queria saber se eh possivel copiar cds protegido para mp3 ou trck mesmo se existe algum programa para isso

[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Carlos em 24/11/2003 às 16h29 #
Olha, eu acho que ñ deveríamos estimular o consumo de cd's piratas, mas vamos dar um exemplo: ontem emsmo vi na rede brasil uma entrevista com a Elba Ramalho, e ela mesma afirmou que o seu disco estava na faixa de R$28,00, e ela é uma cantora popular, de feira, e tal... Na minha opinião é uma forma de preconceito cobrar tão caro por um cd... A saída não é aumentar o preço, e sim, amenizá-lo para que a venda cubra esse déficit... Elitizar a Elba Ramalho certamente ñ é a melhor solução...
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Aladim em 18/12/2003 às 11h15 #
Comprei um cd do chitaozinho e xororo, bem antigo, era meu sonho te-lo e quando consegui fui corrende copiar em meu computardor pra fazer uma copia, para deixar o origina guardado, e pra minha surpresa, nao foi aceita a copia devido o disco estar protegido, so que eu tenho um outro gravador de cds, que grava trilha por trilha, entao eu gravei num RW em formato analogico, e enviei ao computador em formato digital, e assim fiz minha copia com toda qualidade, quem puder proceda assim, eles tentaram mas nao me impediram de ter minha copia.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Phantom X em 17/07/2004 às 19h11 #
É isso mesmo. Eu sempre comprei CDs originais mesmo tendo o preço salgado. E tenho vários fora do catálogo (alguns com backup de segurança). Agora eu comprei um com essa proteção anti-cópia e ele não funciona direito no meu aparelho, fiquei com a maior raiva, então eu copiei no meu computador para mp3 (a cópia foi perfeita) e escuto por ele mesmo, e me dá a maior vontade de distribuí-las por causa disso...
Essas empresas estão nos obrigando a usar o kazaa!
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Renato Bezerra da Silva em 06/01/2005 às 10h09 #
O único efeito visível desta chamada "proteção" tem sido aborrecer os consumidores que tiveram problemas ao tocar o CD protegido.

A proteção é muito fraca, porque o projeto do sistema de gravação do CD não prevê nada do gênero. Qualquer tentativa de proteger um CD é um remendo que só pode ser notado como um defeito quando o CD é tocado num aparelho que também não prevê este tipo de proteção,

A Philips já desautorizou o uso da marca Compact Disc Audio em CDs deste tipo.

Quem quiser copiar um CD com qualquer que seja a proteção não precisa de nenhum equipamento nem software especial.

É só usar um CD player normal, colocar o CD para tocar e ligar a saída do player na entrada de linha da placa de som do PC e usar um software de gravação de áudio ( tem milhares gratuitos na internet) e gravar o CD música por música e depois montar o CD com seu programa gravador de CD favorito. A cópia fica indistinguível do original.
[Responda este comentário]

  • Re: Boicote os discos com proteção anticópia
    por Renato Bezerra da Silva em 06/01/2005 às 10h38 #
    Esqueci de dizer (escrever) que funciona também na maioria dos computadores se nas propriedades de áudio do CD-ROM do micro colocar "reprodução analógica" e usar o cabo de áudio interno vai do driver de CD para a placa de som.
    [Responda este comentário]

  • Re: Boicote os discos com proteção anticópia
    por Carlos em 19/11/2005 às 00h26 #
    realmente é um absurdo. Comprei o último CD do Paul McCartney , "Chaos and Creation In The Backyard" - Special Edition, por um precinho bem amargo e quando cheguei em casa louco pra escutar, adivinhe... a tecnologia imbecil da EMI fez com que meu aparelho de DVD (Phillips) tocasse o CD como se tivesse estragado, travando e saltando.
    Trocar na loja não vai adiantar. Fiquei tão chateado que resolvi baixar o CD pela internet em mp3.
    Será que esses otários das gravadoras não sabem que ninguém segura a tecnologia e que esta proteção dos CDs da EMI são para prejudicar quem compra CDs originais?
    Bando de otários! sempre haverá uma pirataria na frente.
    [Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Luiz Fernando em 18/03/2005 às 11h21 #
Não tem como lançar um programa que bloquee ate mesmo cds caseiros, tipo cds com musicas puxadas pela net ???
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Saquett em 28/04/2005 às 13h39 #
exelente, muito interessante, até então não tinha noticias deste fato, encontrei por acaso, devemos boicotar quaisqueres produtos que nos impessa de realizar manipulações, mesmo quando se compra um CD, muitas vezes compramos um Cd porque gostamos de apenas uma única música, o restante é pára encher linguiça, farei o máximo para que éstas informações chegam aos conhecimentos da população

Atenciosamente

João Batista Saquett
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Mauro Moreira em 14/05/2005 às 11h43 #
Assim como o Sr. João Batista Saquett, também eu encontrei este comentário por acaso.
Com certeza passarei a boicotar os CD's com proteção contra cópia.
Ainda a pouco li sobre o primeiro LP brasileiro, em trabalho do pesquisador Jairo Severiano, no ClickMusico do UOL.
O LP fez 50 anos de aniversário.
É memória de nossa música. A faixa número um que abre o LP é a Marcha do Neném, cantada por Oscarito.
Imaginem se este LP estivesse protegido contra cópia.
Seria um desastre contra nossa história, nossa cultura.
De hoje em diante, passarei a observar com carinho os indícios de proteção contra cópia, para não mais adquirir esses produtos, assim como passarei a comentar sobre o assunto com as pessoas de meu relacionamento.
Parabéns pela iniciativa.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Mauro Moreira em 14/05/2005 às 11h44 #
Assim como o Sr. João Batista Saquett, também eu encontrei este comentário por acaso.
Com certeza passarei a boicotar os CD's com proteção contra cópia.
Ainda a pouco li sobre o primeiro LP brasileiro, em trabalho do pesquisador Jairo Severiano, no ClickMusico do UOL.
O LP fez 50 anos de aniversário.
É memória de nossa música. A faixa número um que abre o LP é a Marcha do Neném, cantada por Oscarito.
Imaginem se este LP estivesse protegido contra cópia.
Seria um desastre contra nossa história, nossa cultura.
De hoje em diante, passarei a observar com carinho os indícios de proteção contra cópia, para não mais adquirir esses produtos, assim como passarei a comentar sobre o assunto com as pessoas de meu relacionamento.
Parabéns pela iniciativa.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Dhyly em 26/11/2005 às 17h59 #
É a maior idiotice que já vi em toda minha vida.

Coitado dos músicos, compositores, artistas de modo geral. Não vão ganhar l real por suas obras. Ainda bem que ideias idiotas como essa não vingam. Acabaria com a indústria.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Carlos Alvarez em 14/12/2006 às 14h14 #
Tenho um Ipod no qual não consigo colocar as músicas de CDs que eu mesmo comprei porque estão protegidas contra cópias. Como eu não tenho tempo para ouvir Cds de modo convencional, acabei jogando dinheiro fora. Refiro-me aos CDs da série BIS de Cartola e Clementina de Jesus. O CD "Eu Sou o Samba" de Paulinho da viola, apesar de conter a mesma tecnologia, foi possível transferir para o Ipod.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Paulo Ércio Rodrigues em 19/10/2007 às 13h11 #
Viva a pirataria, vamos liberar geral.
No minimo vcs nunca gravaram um disco,nunca sentiram o gosto amargo de ouvir alguem tocando uma melodia suas num cd pirata, música que vc compos levou meses para elaborar gastou com músicos e estudio dai um safado qualquer copia e sai vendendo e tocando.Eita Brasil, num temjeito não.
[Responda este comentário]

Re: Boicote os discos com proteção anticópia
por Dilson Silva em 15/08/2008 às 15h51 #
Você pensa que porque compra uma cópia de uma obra gravada em CD ou DVD você é dono desta obra, você precisa entender que o autor da obra é o verdadeiro detentor de todos os direitos sobre ela, só quem cria é que tem o direito de comercializar. Portanto se você não é o criador não copie, não comercialize obras de outros autores a não ser que você seja expressamente autorizado para isso, não suporto ladrões de idéias.
[Responda este comentário]

Comente esse texto
(É preciso um rápido cadastro para participar)

Letras miúdas: Os direitos e responsabilidade dos comentários acima são de quem os postou.

Se você quiser escrever (ou moderar), clique aqui para se identificar.


Notícias | Casas com música | Artistas | Tribuna Livre | Artigos e debates | Fotos | Partituras | Compras | Amigos do Samba-Choro | Busca

Receba notícias sobre samba e choro por email:

Contato | Privacidade | Sobre este sítio
©Copyright 1996-2016
Samba & Choro Serviços Interativos LTDA
(Todos os direitos reservados).