Agenda do Samba & Choro

Surica

Google
Web samba-choro.com.br
 Página principal » Artistas

Texto:
Carmen Lucia Evangelho Lopes
clel@rionet.com.br


"Corri prá ver, prá ver quem era ... chegando lá era a Portela. Era a Portela do Seu Natal ... era a Portela do Claudionor. Portela é meu grande amor." "Antes era Paulo da Portela, agora é Paulinho da Viola...".

Seu Natal, Claudionor, Paulo da Portela - nosso professor, Manacéia, Alvaiade, Alberto Lonato, Seu Vavá, Alcides - malandro histórico, Chico Santana, falecido Ventura, Rufino, Caetano, Alvarenga, Chatin, Candeia e Mijinha .... Conversar com Tia Surica é abrir a porta do samba com a chave nobre da Portela. Nomes que construíram esta história desfilam na nossa frente com uma intimidade própria daqueles que tiveram o privilégio de conviver no dia a dia. Aos poucos vamos nos tornando intimos de nomes que simbolizam o melhor de nossa música, saboreando as "estórias" e os "causos" contados por esta portelense doente, que hoje integra a Velha Guarda da sua Escola do coração.

Filha de portelenses, Iranette Ferreira Barcellos, pouco se lembra do tempo em que não estava na Azul e Branco. Nascida em 17 de novembro de 1940, na Rua Iguaçu, em Madureira, Tia Surica desfilou na ala infantil das baianas do carnaval de 1944. Era o início de uma vida dentro da Escola de Osvaldo Cruz.

Baixinha e pequenina desde criança, Iranete ganhou do avô paterno, Seu Zé Luiz, o apelido que lhe acompanha até hoje. Quem, no mundo do samba, não conhece a Tia Surica?

Em 1957, gravou o LP "A Vitoriosa Escola de Samba da Portela", pelo selo SINTER(*). Desde então, já gravou grandes nomes do samba, entre eles:(**)Paulo da Portela, Monarco, Candeia, Mauro Duarte, Paulo Cesar Pinheiro, Casquinha, Caetano, Chico, Ratinho, Tio Hélio, Nilton Campolino, Jorge Bubu, Chatin, Nei Lopes, Wilson Moreira e Cartola e Paulinho da Viola, cantando com Marisa Monte,Zeca Pagodinho, Zelia Ducan, Vaguinho, Alcione, Beth Carvalho e Paulinho da Viola.

Levada por Seu Natal e Nelson de Andrade, Tia Surica foi crooner da Escola no carnaval de 1966, puxando o único samba enredo que Paulinho da Viola compôs para a Portela: "Memórias de um Sargente de Milícias".

Desde 1980, Tia Surica é pastora da Velha Guarda da Portela e gravou "Velha Guarda da Portela - Grandes Sambistas", em 1986, com selo Kuarup (que acaba de ser lançado em CD com o título "Doce Recordação" pela Nikita Music); em 1988, "Homenagem a Paulo da Portela" pelo selo "Idéia Livre" e, recentemente, em maio de 1999, o maravilhoso "Tudo Azul", produzido por Marisa Monte.

É Monarco no telefone, Argemiro pedindo informações, Casquinha que aparece de repente .... Tia Surica atende a todos com a mesma simpatia, com que abre as portas do seu Cafofo para uma roda de samba. Entre um sambista e um papo, ela canta ... para um instante, responde a um vizinho da vila onde mora, pertinho da Portela, retoma a música no verso onde parou, como se não tivesse sido interrompida. Lembra que precisa contar uma história daquela música ou de seu autor: "toda a música tem uma história", diz ela e continua cantando.

Qual a sua música preferida? "Pintura sem arte",do Candeia, responde sem hesitar ... e, nos emociona cantando "não, não basta ter inspiração nem fazer uma linda canção ...prá cantar samba é preciso muito mais ...".

Quando termina, sentimos o quanto Candeia sabia o que estava compondo ... prá cantar samba é preciso muito mais, é preciso amar e viver o samba ... "Chegou a hora de caminhar, eu vou ... vou prá Portela que o samba já me chamou". Há quase 60 anos o samba chamou esta pastora que se enamorou das cores azul e branco protegidas pela Aguia altaneira ... e, hoje nós nos encantamos com ela!


(*) Com as músicas:"Minha Querida" (Manacéia, "Hino Portelense"(Chico Santana),"Lenço"(Chico Santana/Monarco), "Banalidades"(Chico Santana), "Minha Vontade"(Chatin), "Brasil Glorioso" (Ventura), "Despertar de um Gigante" (Ventura), "Vem Amor" (Casquinha), "Chuva" (Hortencio Rocha), "Grande Amor"(?), "Legado de D. João VI" e "Brasil Poderoso" (ambos de Candeia, Pigolino e Waldir 59).

(**)Destes compositores, gravou:
"Portela uma família reunida" (Candeia/Monarco, cantando com a VGP); "Resgate" (Mauro Duarte/Paulo Cesar Pinheiro, cantando com Cristina Buarque e Mauro Duarte); "O ideal é competir" (Candeia/Casquinha, cantando com Paulinho da Viola);"Quitandeiro" (Monarco/Paulo da Portela); "Depois de Madureira" (Mauro Diniz, cantando com Beth Carvalho); "Queremos Ver" (Caetano/Monarco, cantando com a VGP); "Chegou a Hora de Caminhar" (Chico Santana, cantando com a VGP); "Vai Vadiar" (Monarco/Ratinho, cantando com Zeca Pagodinho e a VGP); "Delegado Chico Palha" (Tio Hélio/Nilton Campolino, cantando com Zeca Pagodinho e a VGP); "Pintura sem Arte" (Candeia, cantando com Alcione); "Doce Melodia"(Jorge Bubu, cantando com Marisa Monte e a VGP); "Ensaboa" (Cartola, cantando com Marisa Monte); "Hora da Partida"(Mauro Diniz/Monarco, cantando com Zeca Pagodinho e a VGP);Quantas Lagrimas" (Manacéia, cantando com Zélia Ducan); "Lenço" (Monarco/Chico Santana, cantando com Leila Pinheiro e a VGP); "Pagode do Vavá" (Paulinho da Viola, cantando com Vaguinho e a VGP); "Que Mulher" (Chatin, cantando com Zeca Pagodinho e a VGP); "Mulher Ingrata" (Chatin, cantando com Zeca Pagodinho e a VGP); "Coração em Desalinho" (Monarco/Ratinho, cantando com Zeca Pagodinho e a VGP); "Guiomar" (Nei Lopes, cantando com Zeca Pagodinho e a VGP); "O Samba Nunca Foi de Arruaça" (Monarco/Ratinho, cantando com a VGP); "Sete Datas Magnas" (Candeia/Altair Preto, cantando com a VGP); "Indecisão"(Candeia/Casquinha, cantando com a VGP); "Não Vou te perdoar" (Candeia/Wilson Moreira, cantando com a VGP).


Obs.: Este é um texto inicial sobre o trabalho de Tia Surica . Ele será modificado periodicamente.
Se você quiser escrever para Tia Surica , o email dela é tiasurica@hotmail.com


Notícias | Casas com música | Artistas | Tribuna Livre | Artigos e debates | Fotos | Partituras | Compras | Amigos do Samba-Choro | Busca


Contato | Privacidade | Sobre este sítio
©Copyright 1996-2017
Samba & Choro Serviços Interativos LTDA
(Todos os direitos reservados).