Agenda do Samba & Choro

Roberto lobo

Google
Web samba-choro.com.br
 Página principal » Artistas

VIDA
Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais, foi seu berço natal. Em 26 de junho de 1913 ele nasceu. Filho de Antônio Lobo de Almeida e de Ana Maria da Conceição.

Foi em Cruzeiro, Estado de São Paulo, a cidade onde passou parte de sua infância que conseguiu um bom emprego e mais tarde, em 1937 casou-se com Benedita Cotrim de Almeida. Os filhos foram nascendo: em 1939, José Spedito, em 1944, Hamilton, em 1949, Ari, e em 1955, Victor. Formaram um casal unido, e o espírito cristão fez com que adotassem como filhos do coração José Flávio de Andrade e Vera Lúcia Nicolau.

Em 1949, resolveu transpor a Mantiqueira e respirar os ares das montanhas mineiras. O lugar escolhido para viver foi uma pequena localidade chamada Palmela, perto de São Lourenço. Ali montou uma peque casa comercial, onde tudo era vendido, dentro das necessidades de um bairro com pouco poder aquisitivo.

Sua facilidade em fazer amigos fizeram da pequena “venda” um ponto de encontro, onde se comentava a política, os acontecimentos do dia-a-dia eram revividos e às vezes as conversas terminavam com casos de assombração. Lourenço Guedes, Jorge da Rocha Viana, Chiquinho Isidoro, Vicente Guerra, Antônio Vieira e outros foram os seus grandes amigos na época.

Em 1954, mudou-se para São Paulo, onde permaneceu até 1956, voltando em definitivo para São Lourenço, dedicando-se ao comércio nos bairros de São Lourenço Velho e N. S. de Fátima. Por motivo de doença vascular afastou-se do comércio em 1967.

Roberto de Almeida e sua esposa foram pessoas solidárias com o sofrimento alheio. Juntamente com os filhos, incontáveis vezes subiram o Alto do Santo Cruzeiro para entregar sacolas de alimentos aos mais necessitados.

Embora de formação humilde e sem estudos acadêmicos, sua inteligência invejável de verdadeiro filósofo transformou-o em personagem destacada no círculo de seus amigos da época, tais como os saudosos Capitão José Muniz da Silva, Clóvis Reis, Antônio Sacchi Gomes. Apaixonado pelo xadrez, era comum vê-lo na roda dos enxadristas locais, nas décadas de 50 e 70, em companhia de Emílio Rodrigues, Dr. Evandro, Jonas Roque Alencar, Manoel Noronha, Dr. Palombini, Sizaqui, Aymoré, Fábio Barbosa Libânio, Jocyr de Mattos e outros em torneios no clube de xadrez e damas da época.

Com o agravamento de seus problemas circulatórios veio a falecer em 18 de abril de 1986, após longa e dolorosa permanência no leito. Amava São Lourenço e quase nunca viajava. Escolheu esta como sua cidade do coração. Não deixou fortuna, mas o que transmitiu aos seus filhos não se mede com valores materiais. Hoje, uma das ruas de São Lourenço leva seu nome, como uma homenagem sincera da comunidade.

OBRA
Contudo o seu perfil mais fascinante passou de maneira quase anônima por nossa cidade. Tratava-se de um dos músicos mais virtuosos que tivemos o prazer de conhecer. Exímio violonista e compositor emérito de inúmeras valsas, choros, prelúdios, romanzas, estudos e outros ritmos brasileiros diversos, muitas vezes abrilhantou os salões de nossa cidade e os lares de seus amigos. Os saraus musicais nas décadas de 60 e 70, quase sempre ao lado dos músicos Costinha, ao acordeão e Clóvis Reis na flauta doce, são inesquecíveis. Foi visitado, por mais de uma vez, por violonistas de projeção nacional e internacional, como Darcy Villaverde e Antônio Carlos Barbosa Lima.

Muitas vezes seu amigo Oscarito, o inesquecível artista do cinema nacional, amigo fiel que freqüentava sua casa, tentou levá-lo para o Rio de Janeiro, com a finalidade de gravar em suas músicas. Sua humildade, entretanto, sempre ficava adiando esse trabalho, até que não mais foi possível fazê-lo devido à sua saúde.

Sua obra musical, embora em parte, porque seus filhos somente conseguiram recuperar 27 peças, já agora se encontra à disposição do grande público amante da música brasileira para violão solo.

(texto da jornalista Teresinha Maria Silveira Villela, no São Lourenço Jornal, de maio de 1998)

Parte desta coleção, 17 músicas, foram gravadas em CD por seu filho Hamilton Lobo no ano de 2004.

===================

Para adquirir o CD com a obra de Roberto Lobo, interpretada por Hamilton Lobo, acesse o site: www.robertolobo.com


Notícias | Casas com música | Artistas | Tribuna Livre | Artigos e debates | Fotos | Partituras | Compras | Amigos do Samba-Choro | Busca


Contato | Privacidade | Sobre este sítio
©Copyright 1996-2017
Samba & Choro Serviços Interativos LTDA
(Todos os direitos reservados).