Agenda do Samba & Choro

Leila Silva

Google
Web samba-choro.com.br
 Página principal » Artistas

Leila Silva é uma geminiana nascida em Manaus, porém foi em Santos (onde reside até hoje) que conquistou seu cartaz, iniciando a carreira de grande cantora na Rádio Atlântica e na Rádio Clube de Santos, por volta de 1958. Nessa época, por sua atuação naqueles prefixos, ganhou o troféu do jornal "A Tribuna", como melhor intérprete e foi coroada "Rainha dos Músicos". Por seu talento inegável, gravou seu primeiro disco 78 rpm, na etiqueta "Califórnia", com os sambas "Mentira" e "Resignação".
A beleza de sua voz chamou a atenção da crítica e do público para uma nova estrela que surgia na constelação de nossa música. De acordo com o grande Palmeira (Diogo Mulero), Leila "podia cantar sem mostrar seu corpo perfeito, pois não necessitava deste expediente", tal a qualidade de sua voz. O inesquecível Palmeira, da dupla Palmeira e Biá, tinha alma e talento de artista, sabendo onde estava o sucesso. Por suas mãos, Leila Silva entrou para o cenário profissional definitivamente, assinando um novo contrato com a "Chantecler". Neste selo, a estrela assinalou inúmeros e sucessivos sucessos como o pioneiro "Não Sabemos", "Não Diga a Ninguém" (Eu já fiz a sua trouxa), "Que Será de Ti", "Inteirinha", entre tantos outros, mas a consagração definitiva se deu em 1960, quando lançou "Perdão Para Dois".
Por seus sucessos recebeu inúmeros prêmios (aproximadamente 140 troféus), entre os quais destacam-se: quatro "Roquete Pinto", cinco "Chico Viola", cinco "Discos de Ouro", um "Pinheiro de Prata" (Curitiba), um "Ritmo para a Juventude", três "A Tribuna" (Santos), dois "Gaúcho do Sul", dois "Imigrantes de Prata", cinco "Rádio Cultura" como melhor intérprete, oferecidos pelo saudoso Paulo Mansur e, mais recentemente, a "Clave".
Deixando a “Chantecler” após tantas criações musicais vitoriosas, Leila Silva passou pela "RCA Victor", "Continental", "RGE", "Copacabana" e "Warner" (onde gravou seu primeiro CD), em cujos catálogos deixou várias gravações de êxito. Gravou com grandes maestros como os inesquecíveis Elcio Alvarez, Guerra Peixe e Luiz Arruda Paes.
Por suas interpretações em canções de Palmeira, Haroldo José, Alfredo Corleto, Luiz Vieira, Cyro Aguiar, Denis Brean, Oswaldo Guilherme, Waldir Azevedo, Ataulfo Alves, Evaldo Gouveia e Chico Buarque de Hollanda (citando só alguns) e por ser dona de uma voz que personaliza qualquer gênero musical, seu talento ultrapassou as nossas fronteiras, com lançamentos na Itália, França, Japão, México, Argentina, Paraguai e Uruguai.
O sucesso de gravação após gravação promoveu o seu nome e o interesse para apresentações nos quatro cantos do país, atuando também em programas de televisão, sendo contratada pela TV Record por três anos, com um programa só seu.
Mais recentemente prestou uma homenagem aos saudosos João Nogueira e Moreira da Silva, no programa "Espaço Livre", da TV Santa Cecília e fez uma participação especial no "Programa da Saudade na TV", de Francisco Petrônio.
À custa de excelente interpretação e voz expressiva Leila Silva permanece no cenário artístico musical. Embora goste muito do gênero romântico e ter se projetado através da balada "Perdão Para Dois", Leila canta sambas como ninguém. Isto lhe valeu o título de "RAINHA DO SAMBA", oferecido pela Revista do Rádio. Os sambas "Juca do Brás", "Não Sabemos" e "Não Diga A Ninguém" tornaram-se seus prefixos musicais.
Coroando seus mais de 40 anos de carreira, o selo Revivendo (que resgata a história musical brasileira) acaba de lançar uma compilação de suas gravações originais, o CD O Mais Puro Amor, incluindo os principais sucessos de Leila e também empolgantes gravações de músicas como "Chicletes Com Banana", "Flor Amorosa" e "Apesar de Você".

Contatos para Show: andrebiologo@mailbr.com.br


Notícias | Casas com música | Artistas | Tribuna Livre | Artigos e debates | Fotos | Partituras | Compras | Amigos do Samba-Choro | Busca


Contato | Privacidade | Sobre este sítio
©Copyright 1996-2017
Samba & Choro Serviços Interativos LTDA
(Todos os direitos reservados).