Agenda do Samba & Choro

Heitor dos Prazeres

Google
Web samba-choro.com.br
 Página principal » Artistas

Num Rio de Janeiro tranqüilo de um dia qualquer de1908, um menino sai de casa cedo com uma caixa de engraxate, um tirante de couro que a sustenta enviesado do ombro à cintura. Seria uma cena comum se esse menino não tivesse à outra mão um cavaquinho. Heitor dos Prazeres tinha sempre mais de uma ferramenta nas mãos: o formão e a poesia; o dedal, agulha e o violão; os pincéis e a melodia. Era perto a abolição, sua mãe dizia: “negro tem que mostrar capacidade...andar na linha”. Heitor engraxou, esculpiu, costurou, vendeu jornais, desenhou, compôs, cantou, tocou, pintou e bordou. Depois vem a biografia: o marceneiro, costureiro, o tipógrafo, o músico que criou na época um método de tocar cavaquinho inovador; o poeta e compositor, e por fim o artista plástico. Sobre esse diria o jornalista e crítico Carlos Cavalcante: “Em meio a artistas profissionais do pincel, não faltou quem lhe quisesse dar conselhos. Mas por um sentimento forte preferiu ficar no seu canto, pintando como as coisas lhe vinham à cabeça. Escapou desse modo ao perigo comum aos ingênuos, o de ficar sabido, aprendendo certos truques, amaneirar-se, perdendo os valores expressivos”.
Por iniciativa do seu amigo e admirador Augusto Rodrigues sua tela “Festa de São João” foi enviada a Londres para participar da exposição coletiva de artistas em benefício da RAF, tendo sido a obra adquirida pela então princesa Elizabeth. Hoje seu nome figura no boletim de divulgação do MOMA, New York ao lado de Portinari, Guignard, Matisse, Picasso, Renoir, VanGogh, Orosco dentre outras celebridades.


Notícias | Casas com música | Artistas | Tribuna Livre | Artigos e debates | Fotos | Partituras | Compras | Amigos do Samba-Choro | Busca


Contato | Privacidade | Sobre este sítio
©Copyright 1996-2017
Samba & Choro Serviços Interativos LTDA
(Todos os direitos reservados).