Agenda do Samba & Choro

Bons Tempos

Google
Web samba-choro.com.br
 Página principal » Artistas

É praticamente impossível definir com exatidão a data em que o Grupo Bons Tempos
iniciou suas atividades. O fato é que no início da década de 80 os cinco integrantes
(Alfeu/cavaquinho e vocal, Caco/vocal solo e percussões, Chiquinho/pandeiro,
Elder/timba e vocal e Newton/violão de 7 cordas e vocal) se encontraram, quase que
por acaso, nos botequins da cidade onde as rodas de música aconteciam. O amor pela
música brasileira fez com que os encontros se multiplicassem... e as canções que eram
cantadas informalmente nas mesas dos bares ganharam espaço nos palcos da cidade,
acabaram viajando por muitos lugares e continuam com a chama acesa...e lá se vão
muitos anos.

Nesses quase 20 anos de história, muita coisa mudou no mundo, mas a qualidade do
trabalho desenvolvido pelo Bons Tempos continua incontestável.

Noel Rosa, Nelson Cavaquinho, Cartola e Ari Barroso, são alguns dos compositores da
velha guarda com quem o grupo mantém estreita ligação - e se seus sambas não
encontram espaço na programação comercial da maioria das rádios de hoje, esse
mesmo espaço não falta nos shows que o grupo apresenta. Ao lado de sambas de
autoria própria, e canções de compositores como Caetano Veloso, Chico Buarque e
João Bosco, os shows do Bons Tempos são uma prova de o quanto o público necessita
de música de qualidade.

Após um longo período de trabalho, o grupo lança, em 2001, o CD "Bons Tempos na
Mesa do Samba", fruto de quase 4 anos de um trabalho que foi diversas vezes
interrompido, devido a compromissos particulares dos integrantes do grupo.

O CD foi inteiramente gravado no estúdio MSG de Campinas, e contou com vários
músicos convidados, entre os quais se destaca o grande trombonista carioca Zé da
Velha (na faixa "Samba do Ziriguidum").

Este trabalho pretende ir além de ser apenas mais um CD que chega ao mercado:
pretende ser um manifesto. A mensagem é de que é possível sim fazer música de
qualidade, pura, cantando o que há de melhor no nosso país, sem sofrer "diversas
influências", como está tão na moda dizer, quando se lança um novo trabalho musical.

Os sambas "Pra Quem Merece" (Alfeu Júlio) e Força da Ilusão (Newton Gmurczyk-Caco
Píccoli) são da lavra própria do grupo e já tinham gravados anteriormente em 2
longplays no passado. Já "Veleiro", de autoria de Zeza Amaral e Alfredinho Soares, é
um samba inédito, e é a homenagem do Bons Tempos a todos os compositores e
músicos que iniciaram a música ao vivo na cidade, há 30 anos atrás.

Outro destaque é o samba-choro "Cantar", de autoria de Godofredo Guedes, que pela
primeira vez foi gravado com sua letra integral. A parte mantida inédita da canção foi
presenteada ao Bons Tempos pelo filho de Godofredo, o grande compositor mineiro
Beto Guedes.


Visite o site:
http://www.mpbnet.com.br/canto.brasileiro/bons.tempos/index.html


Notícias | Casas com música | Artistas | Tribuna Livre | Artigos e debates | Fotos | Partituras | Compras | Amigos do Samba-Choro | Busca


Contato | Privacidade | Sobre este sítio
©Copyright 1996-2017
Samba & Choro Serviços Interativos LTDA
(Todos os direitos reservados).