Agenda do Samba & Choro

Alessandro penezzi

Google
Web samba-choro.com.br
 Página principal » Artistas

Apontado como promissora revelação do violão brasileiro, o multiinstrumentista piracicabano Alessandro Penezzi é um músico exuberante. Iniciou seus estudos musicais aos 7 anos de idade, aprendendo vários instrumentos como violão, violão tenor, violão de sete cordas, cavaquinho, bandolim, flauta transversal e percussão. Desde os 13 anos se apresenta profissionalmente, e já acompanhou artistas de renome como Carlos Poyares, Noite Ilustrada, Silvio Caldas, Yamandú Costa, Beth Carvalho & Época de Ouro, entre outros.

Cursa bacharelado em Música Popular na Unicamp, tendo como professor o violonista Ulisses Rocha. Ainda na Unicamp, Alessandro ministra cursos de extensão como cavaquinho e violão.

Faz parte do Trio Quintessência – grupo que vem se destacando no cenário da música instrumental brasileira -, ao lado de Aleh Ferreira (bandolim) e Júlio Cerezo Ortiz (violoncelo). O Trio foi semifinalista do 4º Prêmio MPB VISA Eldorado, Edição Instrumental, em 2001, e já se apresentou nos Estados Unidos, na Rússia e na África. Ainda junto do Trio Quintessência, Alessandro realizou, como solista e arranjador, concertos a convite da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. Atuou também como solista da Orquestra Filarmônica de São Bernardo e participou de concertos realizados na Sicilia, Itália.

O Trio tem um CD gravado pelo selo Allegretto. Pelo mesmo selo Alessandro gravou seu primeiro CD como solista, “Abismo de Rosas” (que pode ser encontrado no endereço www.allegretto.com.br ou na página do músico: www.alessandropenezzi.hpg.com.br). Nesse disco (2001), em que ele toca violão (como solista), violão de 7 cordas, cavaco, bandolim, pandeiro, etc., é possível apreciar seu lado compositor, pois ele é autor de belos choros, valsas e sambas. No repertório do CD, clássicos como Brasileirinho, Assanhado, O Vôo da Mosca, Desvairada, Picadinho à Baiana, Vou Vivendo, Descendo a Serra, Marcha dos Marinheiros, Abismo de Rosas, Primeiro Amor, Mistura e Manda, a bela e desconhecida Valsa Seresta n. 1, de Sérgio Belluco, e composições próprias, como Influências, Vida de Atriz, Choro pra Criança e Rosita.

Alessandro é unanimidade: desde aquele que não entende nada de música até gênios como Guinga, que outro dia o elogiou em público, todos ficam encantados com o talento e a humildade de Alessandro Penezzi.


Notícias | Casas com música | Artistas | Tribuna Livre | Artigos e debates | Fotos | Partituras | Compras | Amigos do Samba-Choro | Busca


Contato | Privacidade | Sobre este sítio
©Copyright 1996-2017
Samba & Choro Serviços Interativos LTDA
(Todos os direitos reservados).